Parâmetros motores e envelhecimento: um estudo de idosos de 60 a 83 anos de Ivoti, RS

João Carlos Jaccottet Piccoli, Geraldine Alves dos Santos, Matheus Elias Ferrareze, Wolney Haas Junior

Resumo


O objetivo deste estudo foi traçar o perfil motor de idosos de 60 a 83 anos, residentes na cidade de Ivoti, RS, estratificados por gêneros e faixa etária (60 a 70 e acima de 70). Na investigação, de tipo descritivo, participaram 202 idosos, 140 do gênero feminino e 62 do masculino, selecionados por conveniência, submetidos à Escala Motora para a Terceira Idade de Rosa Neto (2002), que avaliou as seguintes variáveis: Motricidade Fina, Coordenação Global, Equilíbrio, Esquema Corporal e Rapidez, Organização Espacial e Organização Temporal. A análise estatística foi através do teste “t” de Student a partir do programa SPSS, versão 16.0 para Windows. Os idosos do gênero masculino entre 60 e 70 anos, classificaram-se, predominantemente, entre os níveis motores “normal baixo” e “alto” e os de maior idade, entre “normal médio” a “muito inferior”. Já as mulheres de ambos os grupos etários se classificaram num nível motor que variou de “normal médio” a “muito inferior”. Comparando-se os resultados médios dos idosos nos testes, entre as faixas etárias, observaram-se resultados superiores no grupo de 60 a 70 anos, quando comparados aos de maior idade (p D 0,05). Concluiu-se que os homens apresentaram resultados superiores aos das mulheres em todos os testes, com exceção do equilíbrio e organização temporal, nos idosos acima de 70 anos.

Palavras-chave – Idosos. Perfil motor. Escala motora.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.