Marcas psicológicas da violência doméstica: análise de histórias de vida de mulheres de comunidades populares urbanas

Michele Morais Oliveira, Karla Maria Damiano Teixeira, Michelle Miranda Santana, Priscila Rezende Cardoso Oliveira, Cristina Teixeira Lélis, Márcia Cristina de Paiva Freitas, Adriana Mayrink Linhares

Resumo


A violência doméstica é um grave problema social e pode ser considerada como oriunda da inabilidade e despreparo de determinados membros familiares em manejar conflitos cotidianos, sendo, também, um desafio para o Estado prover a proteção social das mulheres, apesar da existência da Lei Maria da Penha. Nesse sentido, buscou-se analisar histórias de vida de mulheres de baixa renda com relação às vivências da violência doméstica. A amostra foi constituída por vinte e oito mulheres participantes do Programa CooperAção Social. A abordagem qualitativa foi escolhida como perspectiva metodológica. O questionário fundamentado em um roteiro semiestruturado e a história de vida foram utilizados como técnicas de coleta de dados. Os dados foram categorizados tematicamente e submetidos à análise de conteúdo. Os resultados demonstraram ações e condutas agressivas circunscritas nas histórias de vida das mulheres pesquisadas. Acredita-se que essa situação será superada somente por meio de ações conjuntas entre sociedade e Estado que possibilitem mudanças profundas nas relações de gênero. Nesse sentido, é necessário mudar as relações que as mulheres vivenciam, com o uso da informação e dos recursos, proporcionando-lhes reconhecimento também no campo social e do trabalho, com vistas à superação da condição de exclusão e violência em que se encontram.

Palavras-chave – Violência doméstica. Gênero e exclusão social.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.