Reflexões Sobre a Saúde Enquanto Legítima Expectativa e Direito do Cidadão, as Prioridades e Dever do Estado / Reflections on Health as a Legitimate Expectation and Right of The Citizen, The Priorities and Duty of The State

Alexandre Machado, César Albenes de Mendonça Cruz

Resumo


Este trabalho de natureza teórica tem por objetivo discutir o que perpassa entre a expectativa do cidadão em ter seu direito à saúde garantido, e a prioridade em que o Estado posiciona seu dever de cumprir com o que lhe é devido; tendo como objeto de estudo o direito à saúde como dever do Estado. Realizou-se uma revisão bibliográfica em documentos e literaturas que abordam as temáticas de política pública de saúde, Estado e sociedade e direitos sociais. Verificou-se que o direito à saúde é garantido mediante políticas sociais e econômicas, conforme preconizado na Constituição Federal, entretanto, uma política social e econômica adequada não são suficientes para sanar a expectativa e real necessidade do cidadão em acessar a política de saúde no Estado brasileiro.


Palavras-chave


Saúde; Direito; Estado; Política Pública.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALEXY, Robert. Direitos Fundamentais no Estado Constitucional Democrático. Tradução de Luís Afonso Heck. In: Revista da Faculdade de Direito da UFRGS, v. 16, 1999, p. 203-214.

CAMARGO JR, Kenneth Rochel de. As armadilhas da "concepção positiva de saúde". Physis, Rio de Janeiro, v. 17, n. 1, 2007, p. 63-76.

FURTADO, Lucas Rocha. Sistema de propriedade industrial no direito brasileiro: comentários à nova legislação sobre marcas e patentes, lei n 9.279, de 14 de maio de 1996. Brasília: Jurídica, 1996.

NORONHA, José Carvalho de; LIMA, Luciana Dias de; MACHADO, Cristiani Vieira. Sistema Único de Saúde: SUS. In: . Políticas e Sistemas de saúde no Brasil. 2008. p. 435-472.

OLIVEIRA, Régis Fernandes de. Curso de Direito Financeiro. São Paulo: RT, 2006, p.251.

Paim, J.S. Políticas de Saúde no Brasil. In: Rouquayrol, M.Z. & Almeida Filho, N. Epidemiologia & Saúde. Medsi: Rio de Janeiro. 6 ª Ed., 2003, p.587-603.

PAIM, JS. Reforma sanitária brasileira: contribuição para a compreensão e crítica [online]. Salvador: EDUFBA; Rio de Janeiro: FIOCRUZ, 2008. p.356.

PORTELLA, Simone de Sá. As imunidades tributárias na jurisprudência do STF. São Paulo: Baraúna, 2009. 24 p.

SARLET, Ingo Wolfgang. Algumas considerações em torno do conteúdo, eficácia e efetividade do direito à saúde na Constituição de 1988. Revista Diálogo Jurídico, n. 10, 2002.

SARLET, Ingo Wolfgang. Dignidade da pessoa humana. Porto Alegre: Livraria do Advogado, 2008.

SARLET, Ingo Wolfgang; FIGUEIREDO, Mariana F. Reserva do Possível, mínimo existencial e Direito à Saúde: Algumas aproximações. In: . Direitos Fundamentais & Justiça. nº 1 – out/dez 2007, p. 189.

SCLIAR, Moacyr. História do conceito de saúde. Physis, v. 17, n. 1, p. 29-41, 2007.

https://doi.org/10.1590/S0103-73312007000100003

VIEIRA, Fabiola Sulpino. Ações judiciais e direito à saúde: reflexão sobre a observância aos princípios do SUS. Rev. Saúde Publica, [s.n.], v. 42, n. 2, 2008. p. 36.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2018.1.28561


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS