O circuito familista na política de assistência social / Familist circuit on Social Assistance Policy

Wederson Rufino dos Santos

Resumo


Analisa-se a configuração contemporânea da Política de Assistência Social ao investigar como o Estado e as famílias compartilham responsabilidades de provisão das necessidades básicas dos indivíduos e de combate às privações, vulnerabilidades e riscos sociais. Por meio do método genealógico, faz-se uma análise documental das leis, decretos e demais regulamentos da Política de Assistência Social para elaborar subsídios para a discussão. Argumenta-se que a assistência alçou à condição de Política de Seguridade Social a partir de 1988, por meio da estruturação de um circuito familista complexo, cujas responsabilidades de combater as privações, vulnerabilidades e riscos sociais dos cidadãos estão compartilhadas entre Estado e famílias, ou, ainda, são transferidas legalmente às famílias ou assumidas integralmente por elas quando há omissão do Estado.


Palavras-chave


Assistência social. Familismo. Políticas sociais. Famílias. Seguridade social. Dispositivo.

Texto completo:

PDF/A

Referências


BOSCHETTI, Ivanete. Seguridade social e trabalho: paradoxos na construção das políticas de previdência e assistência social no Brasil. Brasília: LetrasLivres; Ed. UnB, 2006.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: . Acesso em: 07 jun. 2017.

______. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Institui o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 07 jun. 2017.

______. Lei nº 8.742, de 7 de dezembro de 1993. Dispõe sobre a Lei Orgânica da Assistência Social. Diário Oficial da União. Brasília, 8 dez. 1993.

______. Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2004. Institui o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2003/L10.741.htm. Acesso em: 07 jun. 2017.

______. Lei nº 12.852, de 5 de agosto de 2013. Institui o Estado da Juventude e dá outras providências. Disponível em: . Aceso em: 07 jun. 2017.

______. Lei nº 12.435, de 6 de julho de 2011. Altera a Lei nº 8.742, que dispõe sobre a organização da Assistência Social. Diário Oficial da União, Brasília, 7 jul. 2011b. Disponível em: . Acesso em: 07 jun. 2017.

______. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Política Nacional de Assistência Social. Brasília: MDS, 2004.

______. ______. Benefício de Prestação Continuada. Disponível em: . Acesso em 07 jun. 2017.

CAMPELLO, Tereza; NERI, Marcelo (Org.). Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania. Brasília: IPEA, 2013.

CASTEL, Robert. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Tradução Iraci Poleti. 5. ed. Petrópolis: Vozes, 1995.

CASTRO, Edgardo. Vocabulário de Foucault. Tradução Ingrid M. Xavier. Revisão técnica Walter Kohan e Alfredo Veiga-Neto. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

CRUZ, Deusina Lopes da. Família, deficiência e proteção social: mães cuidadoras e os serviços do Sistema Único da Assistência Social. 109 f. Monografia (Especialização em Gestão de Políticas Públicas de Proteção e Desenvolvimento Social). Escola Nacional de Administração Pública – ENAP – Brasília, 2011.

DI GIOVANNI, Geraldo. Sistemas de proteção social: uma análise conceitual. In: OLIVEIRA, Marco Antônio de (Org.). Reforma do estado e políticas de emprego no Brasil. Campinas/SP: Ed. da Unicamp, 1998.

DONZELOT, Jacques. A polícia das famílias. Rio de Janeiro: Graal, 1973.

ESPING-ANDERSEN, Gøsta. As três economias políticas do welfare state. Lua Nova, n. 24, p. 85-116, 1991. Disponível em: . Acesso em: 30 nov. 2014.

______. Fundamentos sociales de las economias post-industriales. Barcelona: Ariel, 2000.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

______. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 2003.

______. Vigiar e punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1977.

HARVEY, David. Condição pós-moderna: uma pesquisa sobre as origens da mudança cultural. 6. ed. São Paulo: Loyola, 1996.

HIRATA, Helena; GUIMARÃES, Nadya (Org.). Cuidado e cuidadoras: as várias faces do trabalho do care. São Paulo: Atlas, 2012.

MEDEIROS, Marcelo; BRITTO, Tatiana; SOARES, Fábio. Programas focalizados de transferência de renda no Brasil: contribuições para o debate. Brasília: IPEA, 2007. (Texto para Discussão, 1283). Disponível em: . Acesso em: 7 jun. 2017.

MIOTO, Regina Celia Tamaso; CAMPOS, Marta Silva. Política de assistência social e a posição da família na política social brasileira. Ser Social, Brasília, v. 12, n. 1, p. 165-190, 2003.

______; LIMA, Telma Cristiane Sasso. Quem cobre as insuficiências das políticas públicas? Contribuição ao debate da família na provisão do bem-estar social. Revista de Políticas Públicas, v. 10, p. 165-185, 2006.

PEREIRA, Potyara. Necessidades humanas: subsídios à crítica aos mínimos sociais. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2006.

______. A assistência social na perspectiva dos direitos: crítica aos padrões dominantes de proteção aos pobres no Brasil. Brasília: Thesaurus, 1996.

SANTOS, Wanderley Guilherme dos. Cidadania e justiça: a política social na ordem brasileira. Rio de Janeiro: Campos, 1979.

SILVA, Maria Ozanira da Silva e; YAZBEK, Maria Carmelita; DI GIOVANNI, Geraldo. A política brasileira no século XXI: a prevalência dos programas de transferência de renda. São Paulo: Cortez, 2004.

SOUZA, José Moreira de; CARNEIRO, Ricardo. Universalismo e focalização na política de atenção à pessoa com deficiência. Saúde e Sociedade, v. 16, n. 3, p. 69-84, 2007. https://doi.org/10.1590/S0104-12902007000300007

SUNKEL, Guilhermo. El papel de la família en la protección social en América Latina. Santiago de Chile: 2006. (Série CEPAL, 120).

TAVARES, Marcelo Leonardo. Assistência social. In: NETO, Cláudio Pereira de Souza; SARMENTO, Daniel (Coord.). Direitos sociais: fundamentos, judicialização e direitos sociais em espécie. Porto Alegre: Lumen Juris, 2008.

VAITSMAN, Jeni; ANDRADE, Gabriela Rieveres Borges de; FARIAS, Luis Otávio. Proteção social no Brasil: o que mudou na assistência social após a Constituição de 1988. Ciência e Saúde Coletiva, v. 14, n. 3, p. 731-741, 2009. https://doi.org/10.1590/S1413-81232009000300009. PMid:19547773.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2017.2.24250


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS