Valorização de professores por meio da Arteterapia / Teacher appreciation through Art Therapy

Marlene Rozario Amelio, Luiz Henrique Borges, Maristela Dalbello-Araujo

Resumo


As transformações nas políticas educacionais repercutem nas condições de trabalho dos professores, causando-lhes sobrecargas diretamente ligadas a formas de mal-estar, sofrimento e adoecimento. Este estudo de abordagem qualitativa teve como objetivo descrever e analisar os efeitos à saúde possibilitados pela Oficina de Arteterapia, do Programa de Valorização do Servidor da Prefeitura Municipal de Vitória/ES, segundo a opinião de seus idealizadores, executores e participantes e confrontar tais julgamentos, em face de outras experiências semelhantes. No levantamento teórico-conceitual realizado, ficou claro que há um consenso de que a valorização docente deve constituir caráter central quando se pensa nas políticas públicas que visam oferecer educação de qualidade para a população. Entretanto, apesar de a iniciativa analisada ter seu valor no bem-estar e alívio de tensões dos participantes, não constitui, de fato, uma política de governo voltada para a valorização dos professores da rede municipal.


Palavras-chave


Valorização docente. Saúde do professor. Servidor. Arteterapia.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ANDRADE, P.; CARDOSO, T. A. O. Prazer e dor na docência: revisão bibliográfica sobre a Síndrome de Burnout. Saúde e Sociedade, v. 21, n. 1, p. 129-140, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902012000100013

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE ARTETERAPIA. O que é arteterapia? Disponível em: http://www.arteterapia.com.br/oqearte.htm. Acesso em 02 nov.2015.

ASSUNÇÃO, A. A.; OLIVEIRA, D. A. Intensificação do trabalho e saúde dos professores. Educação & Sociedade, v. 30, n. 107, p. 349-72, maio/ago.2009. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 20 ago. 2014.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], Brasília, 1996. Acesso em: 10 nov. 2015.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Brasília, DF. Diário Oficial da União 2014. Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/diarios/72231507/dou-edicao-extrasecao-1-26-06-2014,1. Acesso em: 03 jan. 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Políticas de Saúde. Projeto Promoção da Saúde. As Cartas da Promoção da Saúde / Ministério da Saúde, Secretaria de Políticas de Saúde, Projeto Promoção da Saúde. – Brasília: Ministério da Saúde, 2002.

BRASIL. Ministério da Saúde. Portaria nº 1.823, de 23 de agosto de 2012. Institui a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora. Diário Oficial [da República Federativa do Brasil], da União. Brasília, DF. Ministério da Saúde, 2012.

BUSS, P. M. Promoção da saúde e qualidade de vida. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 5, n. 1, p. 163-177, 2000.

CARVALHO, S. R. As contradições da promoção à saúde em relação à produção de sujeitos e a mudança social. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.9, n.3, jul./set. 2004.

DALBELLO-ARAUJO, M. O cotidiano de uma equipe do programa de saúde da família: um olhar genealógico sobre o controle social. 221f. Tese (Doutorado). Centro de Ciências Humanas e Naturais, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2005.

GASPARINI, S. M.; BARRETO, S.; ASSUNÇÃO, A. A. O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educação e Pesquisa, v. 31, n. 2, p. 189-199, 2005. http://dx.doi.org/10.1590/S1517-97022005000200003.

HÖFLING, E. M. Estado e Políticas (Públicas) Sociais. Cadernos CEDES, ano XXI, nº 55, novembro/2001.

HYPOLITO, A. L. M. Trabalho docente e o novo Plano Nacional de Educação: valorização, formação e condições de trabalho. Cadernos CEDES, v. 35, n.97, p.517-534, dez. 2015. http://dx.doi.org/10.1590/CC0101-32622015150376.

LUCCHESE, P. T. R. Equidade na gestão descentralizada do SUS: desafios para a redução de desigualdades em saúde. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 8, n. 2, p. 439-448, 2003.

MINAYO, M. C. S. Valorização profissional sob a perspectiva dos policiais do Estado do Rio de Janeiro. Ciência & Saúde Coletiva, v.18, n. 3, p.611-620, mar.2013.

MORALES, P. S. El arte terapia como herramienta de prevención de burnout en profesionales de la salud. 2006 120 f. Monografia (Especialización en Arte terapia) – Faculdad de Artes, Universidad de Chile, Santiago, Chile, 2006.

PIOLLI, E. A valorização docente na perspectiva do plano nacional de educação (PNE) 2014-2024. Cadernos CEDES, Campinas, v. 35, n. 97, p. 483-491, set./dez. 2015.

PIOLLI, E.; SILVA, E. P.; HELOANI, J. R. M. Plano Nacional de Educação, autonomia controlada e adoecimento do professor. Cadernos CEDES [online], v.35, n.97, p. 589-607, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/CC0101-32622015154849.

SAZIÉ, C. O. Arteterapia para la promoción de salud laboral: experiencia de autocuidado con un equipo de salud. 2007. 100 f. Monografia (Especialización en Arte terapia) – Faculdad de Artes, Universidad de Chile, Santiago, Chile, 2007.

SOUZA, A. N.; LEITE, M. de P. Condições de trabalho e suas repercussões na saúde dos professores da educação básica no Brasil. Educação & Sociedade, v. 32, n. 117, p. 1105-1121, 2011. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302011000400012.

WANDSCHEER, M. F. Atividades artísticas com teor terapêutico e suas contribuições para a compreensão das inquietações do ser humano professor. 2012.141f. Dissertação (mestrado) - Universidade do Oeste de Santa Catarina, Joaçaba, 2012.

WEBER, S. O plano nacional de educação e a valorização docente: confluência do debate nacional. Cadernos CEDES, v.35, n.97, p.495-515, dez. 2015. http://dx.doi.org/10.1590/CC0101-32622015150375.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2016.1.24098


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS