A Metodologia da Construção do Caso na Cidade: um saber para além dos protocolos e seus efeitos no trabalho da assistência social / The Methodology of Clinical Case Construction in the City: a knowledge beyond the protocols and its effects at social...

Bruna Simões de Albuquerque, Flávia Martins Beduschi, Lisley Braun Toniolo, Cristiane de Freitas Cunha

Resumo


O presente trabalho relata a experiência da construção do caso clínico no âmbito da política municipal de assistência social em Belo Horizonte. O projeto de extensão, fruto da parceria entre a Universidade Federal de Minas Gerais e a Secretaria Municipal Adjunta de Assistência Social da Prefeitura de Belo Horizonte, para formação de seus técnicos, tornou-se lugar propício ao exercício e aprimoramento da metodologia da construção do caso, tomada como prática interdisciplinar, orientada pela psicanálise e pelo marxismo, da qual participaram os profissionais dos serviços, professores e alunos da universidade. Como se pode ver, a metodologia parte dos impasses enfrentados e, ao privilegiar o saber dos profissionais e dos usuários na elaboração de saídas e propostas, produz efeitos de vivificação do trabalho.


Palavras-chave


Construção do caso. Assistência social. Rede. Psicanálise. Adolescência. Família.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALEMÁN, Jorge. Una “izquierda lacaniana”. Jornal 12, 22 out. 2009. Disponível em: http://www.pagina12.com.ar/diario/psicologia/9-133879-2009-10-22.html. Acesso em: 10 nov. 2015.

BRASIL. Resolução nº 145, de 15 de outubro de 2004. Aprova a Política Nacional de Assistência Social. Brasília: CNAS, 2004. Disponível em: http://www.mds.gov.br/webarquivos/publicacao/assistencia_social/Normativas/PNAS2004.pdf. Acesso em: 16 nov. 2015.

CIFALI, Mireille. Ofício “impossível”? Uma piada inesgotável. Educ. rev. [online], v. 25, n. 1, p. 149-164, 2009. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-46982009000100008.

FIGUEIREDO, Ana Cristina. Uma contribuição da psicanálise à psicopatologia e à saúde mental. Rev. Latinoam. Psicopat. Fund., v. 7, n. 1, p. 75-86, mar./2004.

FREUD, Sigmund (1900). A interpretação dos sonhos I. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 4. Tradução J. Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

______. (1925). Prefacio à juventude desorientada de Aichhorn. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v 19. Tradução J. Salomão. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

______. (1937). Construções em análise. In: ______. Edição standard brasileira das obras psicológicas completas de Sigmund Freud, v. 23. Rio de Janeiro: Imago,1996.

GUERRA, Andréa Máris Campos. Um pouco sobre nossa estratégia de trabalho: psicanálise, marxismo e a vida pelo dentro e pelo avesso. In: GUERRA, Andréa Máris Campos; CUNHA, Cristiane de Freitas; SILVA, Ricardo Silvestre (Orgs). Violência, território, família e adolescência: contribuições para a política de assistência social. Belo Horizonte: Scriptum, 2015, p. 17-42.

LACAN, Jacques. (1962-1963). O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

MARX, Karl. (1867). O capital. Livro 1. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2014.

MENDES, Aline Aguiar. O efeito-equipe e a construção do caso clínico. 2014. 114f. Tese (Doutorado em Psicologia). Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas – Universidade Federal de Minas Gerais: Belo Horizonte, 2014.

MILLER, Jacques-Alain. Rumo ao PIPOL 4. In: Correio, Revista da Escola Brasileira de Psicanálise n. 60, p. 7-14, 2008.

______. Os seis paradigmas do gozo. Opção Lacaniana Online Nova Série, ano 3, n. 7, p. 1-49, mar. 2012. Disponível em: http://www.opcaolacaniana.com.br/nranterior/numero7/texto1.html. Acesso em: 15 nov. 2015.

NETTO, José Paulo. Cinco notas a propósito da “questão social”. In: ______. Capitalismo monopolista e serviço social. 5.ed. São Paulo: Cortez, 2006, p.151-162.

NICÁCIO, Camila Silva; ALBUQUERQUE, Bruna Simões. Responder direito? Coisa pra gente grande! In: GUERRA, Andréa Máris Campos; FERRARI, Ana Terra Rosa; OTONI, Marina Soares. Direito e psicanálise: controvérsias contemporâneas. 1 ed. Curitiba: CRV, 2014, p. 81-98.

PRATES, Jane Cruz. O planejamento da pesquisa. Temporalis, n. 7, Porto Alegre: ABEPSS, 2003.

______. O método marxiano de investigação e o enfoque misto na pesquisa social: uma relação necessária. Textos e Contextos (Porto Alegre), v. 11, n. 1, p. 116-128, jan./jul. 2012. Disponível em: http://revistaseletronicas.pucrs.br/fass/ojs/index.php/fass/article/view/11647/8056. Acesso em: 16 nov. 2015.

VIGANO, Carlo. A construção do caso clínico. Opção Lacaniana Online Nova Série, ano 1, n.1, mar. 2010. Disponível em: http://www.opcaolacaniana.com.br/nranterior/numero1/texto6.html. Acesso em: 16 nov. 2015.

VIGANO, Carlo. A construção do caso clínico. In: ALKMIM, Wellerson Duraes de. (Org.). Carlo Viganó: novas conferências. Belo Horizonte: Scriptum Livros, 2012, p. 115-127.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2016.1.22527


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS