O Trabalho no Contexto da Reestruturação Produtiva: determinações históricas e a relação com a saúde / The Work in The Context of Productive Restructuring: historical determinations and the relationship to health

Paulo Roberto Wunsch, Jussara Maria Rosa Mendes

Resumo


O artigo efetua a análise do trabalho em suas dimensões universais e suas transformações no âmbito do modo de produção capitalista e aborda as sua implicações na saúde dos trabalhadores. Destaca, assim, a relação do trabalho com o processo de saúde-doença. Focaliza a abordagem na reestruturação produtiva advinda do enfrentamento à crise de acumulação do início dos anos 1970. Nessa análise, aponta as alterações tecnológicas nas formas de gestão e organização do trabalho e as relações de terceirização, a partir do que se estabelece a relação do trabalho com o processo de saúde-doença e os mecanismos de ocultamento desse processo, na lógica do capital.


Palavras-chave


Trabalho. Reestruturação produtiva. Saúde dos trabalhadores.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALVES, Giovanni. O novo (e precário) mundo do Trabalho: reestruturação produtiva e crise do sindicalismo. 1ª reimpressão. São

Paulo: Boitempo, 2005.

_____. Dimensões da precarização do trabalho: ensaios de Sociologia do trabalho. Bauru: Canal 6, 2013 (projeto editorial Praxis).

ANTUNES, Ricardo. Os sentidos do trabalho, ensaios sobre a afirmação e negação do trabalho. São Paulo: Boitempo, 1999.

_____ (org). Riqueza e miséria do trabalho no Brasil. São Paulo: Boitempo, 2006.

BARBER. Benjamin R. Consumido: como o mercado corrompe crianças, infantiliza adultos e engole cidadãos. Rio de Janeiro/São

Paulo: Record. 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Congresso Nacional. Brasília. 1988.

CHESNAIS, François. A mundialização do capital. São Paulo: Xamã, 1996.

DEBORD, GUY. A sociedade do espetáculo. Rio de Janeiro: Contraponto. 1997.

DEJOURS, Christophe. Da psicopatologia à psicodinâmica do trabalho. Rio de Janeir: Fiocruz, Brasília: Paralelo15, 2004.

DIAS, E. C. Saúde do trabalhador. In. TODESCHINI, R. (org) Saúde, meio ambiente e condições de trabalho: conteúdos básicos para

uma ação sindical. São Paulo: FUNDACENTRO/CUT, 1996.

ENGELS. Friedrich. Anti-Düring. 2. ed. Rio de Janeiro: Paz e terra. 1979.

HUNT, E.K. História do pensamento econômico: uma perspectiva crítica, 2 Ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2005.

LUKÁCS, György. Prolegômenos para uma ontologia do ser social: questões de princípios para uma ontologia hoje tornada

possível. São Paulo: Boitempo. 2010.

MACHADO, J. M. H. MINAYO, C. Gomes. Acidentes de trabalho: concepções e dados. In. MINAYO, M. C. S. (org) Os muitos brasis:

saúde e população na década de 80. São Paulo. Hucitec, Rio de Janeiro:

ABRASCO. 1995.

MARX, Karl. O Capital: Crítica da economia Política. Rio de Janeiro: Civilização brasiliense S.A. 1980.

_____. Manuscritos econômico-filosóficos de 1844. In. FERNANDES, Florestan (org). Marx e Engels História. 2. ed. São Paulo: Ática,

MARX, Karl. ENGELS. Friedrich. O Manifesto Comunista. 2. ed. Rio de Janeiro: Zahar ed. 1978.

MENDES, Jussara Maria Rosa. O verso e o anverso de uma história: o acidente e a morte no trabalho. Porto Alegre: EDIPUCRS,

RAMAZZINI, Bernardino. As doenças dos trabalhadores. São Paulo: Fundacentro, 1988.

SALAMA, Pierre. VALLIER, Jacques. Uma introdução à economia política. Rio de Janeiro: Civilizações Brasileira, 1975.

SENNETT, Richard. A corrosão do caráter: consequências pessoais do trabalho no novo capitalismo. Rio de Janeiro: Record, 2005.

TEÉBAUD-MONY, Annie. Travailler oeut nuire gravement à votre Santé.

Paris: La Découvert/Poche. 2008.

VASCONCELLOS, Luiz Carlos Fadel de. OLIVEIRA, Maria Helena Barros de (orgs.). Saúde, Trabalho e Direito: uma trajetória crítica e

a crítica de uma trajetória. Rio de Janeiro: Educam, 2011.

WÜNSCH, Dolores Sanches. A construção da desproteção social no contexto-histórico contemporâneo do trabalhador exposto

ao amianto. Porto Alegre: PUCRS, 2005. Tese (Doutorado)




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2015.2.22516

e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.