A práxis do/a Assistente Social e a materialização do projeto ético-político na sociedade capitalista / The praxis of a Social Worker and a project materialization ethical and political in capitalist society

Renata Gomes da Costa

Resumo


Refletir sobre o trabalho e suas configurações atuais nos possibilita a problematização da atuação profissional do Serviço Social, seus desafios cotidianos, sobre a materialidade do Projeto Ético-Político (PEP) e a ofensiva que sofre mediante as imposições capitalistas. A análise empreendida neste artigo centra-se nas relações e condições de trabalho enfrentadas pelos/as assistentes sociais em seus espaços sócio-ocupacionais, trazendo como base empírica uma pesquisa realizada com profissionais da Rede de Atendimento à Mulher em Situação de Violência de Fortaleza/CE. Compreender esta conjuntura de modo profundo perpassa, pois, um campo de mediações que necessita abranger desde o trabalho e suas particularidades estranhadas dentro de nossa época até o aspecto ontológico, de modo a apreendermos onde se revela a conexão entre o campo do trabalho, das lutas sociais com a esfera da ética e da política na intervenção profissional do Serviço Social.

Palavras-chave


Trabalho. Neoliberalismo. Serviço Social. Projeto Ético-Político.

Texto completo:

PDF/A

Referências


ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, 2011a.

ANTUNES, Ricardo. O Continente do labor, São Paulo: Boitempo Editorial, 2011b.

______. As configurações do trabalho na sociedade capitalista. Rev. Katálysis. Florianópolis, v.12 n. 2, jul/dez. 2009.

ALVES, Giovanni. Trabalho e reestruturação produtiva no Brasil neoliberal – precarização do trabalho e redundância salarial. Rev. Katálysis. Florianópolis, v.12, n. 2, jul/dez. 2009.

ALENCAR, Mônica Maria Torres; GRANEMANN, Sara. Ofensiva do capital e novas determinações do trabalho profissional. Rev. Katálysis. Florianópolis, v.12, n. 2, jul/dez. 2009.

ARCARY, Valério. Um reformismo quase sem reformas: uma crítica marxista do governo Lula em defesa da revolução brasileira. São Paulo: Sundermann, 2011.

BRAZ, Marcelo. Notas sobre o projeto ético-político do Serviço Social. Disponível em: . Acesso em: 01 de dez. 2012.

BRASIL. Código de ética do/a assistente social. Lei 8.662/93 de regulamentação da profissão. 9 ed Rev. e atual. Brasília: Conselho Federal de Serviço Social, 2011.

CARCANHOLO, R.A; PRIEB, S. A. M. O Trabalho em Marx. In: CARCANHOLO, R.A (org.). Capital: essência e aparência. 1 ed. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

CASTELO, R. O novo desenvolvimentismo e a decadência ideológica do pensamento econômico brasileiro. Serv. Soc. Soc. no.112, São Paulo, out./dez. 2012.

ENGELS, F. Sobre o papel do trabalho na transformação do macaco em homem. In: ANTUNES, R. (org). A dialética do trabalho. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche: capital financeiro, trabalho e questão social. São Paulo: Cortez, 2011.

______. O serviço social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. São Paulo: Cortez, 2009.

LOMBARDI, J. C. et al. (orgs.). Capitalismo, trabalho e educação. Campinas/SP: Autores Associados/HISTEDBR, 2002.

MARTINELLI, Maria Lúcia. Reflexões sobre o Serviço Social e o projeto ético-político profissional. Emancipação. Ponta Grossa, 2006.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política: livro I. Tradução de Reginaldo Sant’Anna. 30ª ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

______. Manuscritos econômicos-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.

MARANHÃO, C. H. Acumulação, trabalho e superpopulação: crítica ao conceito de exclusão social. In: MOTA, A. E. (org.). O Mito da Assistência Social: ensaios sobre Estado, Política e Sociedade. 3 ed. São Paulo: Cortez, 2010.

MOTA, A. E. Questão social e serviço social: um debate necessário. In: MOTA, A. E. (org.). O mito da assistência social: ensaios sobre Estado, Política e Sociedade. 3a ed.

São Paulo: Cortez, 2010.

NETTO, J. P. Ditadura e serviço social: uma análise do serviço social no Brasil pós-64. 16ª ed. São Paulo: Cortez, 2011.

______. A construção do projeto ético-político do Serviço Social frente à crise contemporânea. Disponível em: . Acesso em: 01 de dez. 2012.

NEVES, L. M. W. (Org.). A direita para o social e a esquerda para capital: intelectuais da nova pedagogia da hegemonia no Brasil. São Paulo: Xamã, 2010.

SOUZA, Reivan Marinho de. Da coerção ao “envolvimento”: forma “humanizada” de controle do capital sobre o trabalho na produção flexível. In: Trabalho, educação e forma humana frente a necessidade histórica da revolução. São Paulo: Instituto Lukács, 2012.

TEXEIRA, Joaquina Barata; BRAZ, Marcelo. O projeto ético-político do Serviço Social. In: Serviço Social: direitos e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1677-9509.2014.2.18644


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS