Travestis e segurança pública: as performances de gênero como experiências com o sistema e a política de segurança no Rio Gra - Transvestites and public safety: the performance of gender as experiences with the system and security policy in nde do Sul

Beatriz Gershenson Aguinsky, Guilherme Gomes Ferreira, Marcelli Cipriani Rodrigues

Resumo


O artigo discute como vêm se construindo as experiências sociais de travestis e transexuais na relação com o Sistema de Segurança Pública. A relevância do tema relaciona-se com o compromisso ético-político do assistente social em desenvolver análises que contribuam para dar visibilidade às experiências sociais de sujeitos cujos direitos são violados em razão de suas identidades sexuais e de gênero. Percebe-se que há uma desconexão entre a identidade incorporada e construída pelas travestis e transexuais e aquilo que é percebido e atribuído pela sociedade em geral. A relação normalmente dissonante entre a apresentação e a identificação pública legitimada - oficial ou não - da população trans, a partir de seu gênero, expressa consequências não só no tratamento recebido cotidianamente, como também nas políticas públicas e ações afirmativas voltadas a esses grupos, o que não é diferente na relação com o Sistema de Segurança Pública.

Palavras-chave


Gênero. Sexualidade. Sistema de Segurança Pública. Serviço Social.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.