Paradoxos da Assistência Social: algumas considerações - Paradoxes of Social Assistance: some considerations

Vinicius Tonollier, Pedrinho Guareschi

Resumo


O artigo traz considerações sobre o papel paradoxal da assistência social no cenário social brasileiro. Se, por um lado, a partir do advento do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) há inquestionáveis melhorias na garantia de direitos mínimos da população, por outro, este mesmo avanço contribui para que se mantenham atenuadas as contradições sociais. Com isso, dificulta-se a organização e a busca por alterações mais profundas e amplas, como o direito pleno ao trabalho e a garantia absoluta dos direitos humanos. Procura-se complexificar a questão explorando a centralidade que a assistência social adquiriu no Brasil como principal política de administração da desigualdade e combate à pobreza, embora esta seja uma tarefa que não está ao seu alcance, por pertencer a uma dimensão macroestrutural relacionada ao funcionamento do capitalismo e do neoliberalismo.

Palavras-chave


Políticas Sociais; Serviço Social.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.