Solo e raízes das dimensões individual, social e programática da vulnerabilidade e as sementes no processo de saúde da criança - Solo and roots of individual, social and programmatic vulnerability’s dimensions and the seeds in the child’s health proce

Elisa Scherer Benedetto, Esalba Silveira

Resumo


O trabalho buscou conhecer a relação das dimensões da vulnerabilidade com o processo de saúde e doença da criança, através de uma pesquisa qualitativa do tipo descritivo, tendo como referencia o materialismo histórico. Considera-se a vulnerabilidade uma categoria teórica, que analisa a chance de exposição para o adoecimento e para a saúde, pelo conjunto de aspectos individuais, sociais e programáticos. Os resultados indicam que a vulnerabilidade é um fenômeno que se refrata na vida das famílias através do não reconhecimento dos direitos e dos impasses da organização do setor saúde, ao mesmo tempo em que identifica os condicionantes que são os propulsores de resistência. As famílias se mostraram como as protagonistas nas mediações necessárias ao processo de saúde e doença das crianças, destacando-se elementos como a indignação, a resiliência, o afeto como força política e a apropriação do conceito de saúde ampliado para a defesa dos seus direitos. A vulnerabilidade revela-se também apropriada para explorar as questões da eficácia e da autonomia das práticas em saúde.

Palavras-chave


Família; Vulnerabiliudade; Saúde da Criança; Conceito de Saúde Ampliado; Direito a Saúde

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1677-9509


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.