O dilema da universalidade e financiamento público do Sistema Único de Saúde no Brasil

Christian Luiz da Silva, Cristiano Vieira Rotta

Resumo


O Sistema Único de Saúde, como política pública, marca na historia social do país como uma luta por melhores condições sociais, por mudanças ideológicas e culturais, por revelar-se uma ação pública mais includente da historia brasileira contemporânea. O objetivo do artigo foi avaliar o dilema entre a universalidade do SUS frente a sua dificuldade de financiamento público. Nessa abordagem, e no contexto da realidade brasileira, coube refletir neste artigo sobre os discursos referentes aos gastos públicos da saúde, principalmente sobre a relação destes dispêndios com os cuidados da saúde de forma a assegurar o cumprimento dos princípios basilares do SUS mediante a garantia do financiamento.

Palavras-chave


Sistema Único de Saúde. Saúde pública. Economia da saúde. Política de saúde.

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS