Governo local e movimentos sociais por moradia: dilemas da gestão urbana

Edmundo Ximenes Rodrigues Neto, Antônia Jesuíta de Lima

Resumo


O presente artigo explora o padrão de relações estabelecidas entre governo municipal e movimentos sociais por moradia, na década de 1990, em Teresina-PI, sob o contexto de mudanças político-institucionais, em nível federal, e da adoção de um projeto de gestão pública local, inspirado num ideário participativo e democrático. O estudo identificou um padrão de relação caracterizado tanto pelo confronto quanto pelo diálogo e condutas contraditórias na ação do gestor local, que se manifestavam consoante o grau de pressão, de articulação e de organização dos ditos movimentos sociais, e ainda reeditando velhas práticas no tratamento dos conflitos por moradia, apesar do discurso democrático. Os movimentos sociais, nesse processo, assumem uma postura ativa, utilizando-se de antigas e de novas estratégias de pressão e controle na relação como o Estado.

Palavras-chave – Governo municipal. Movimentos sociais. Política urbana. Questão da moradia.

Palavras-chave


Governo municipal. Movimentos sociais. Política urbana. Questão da moradia.

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2020 EDIPUCRS