Compreender o estranho: métodos reconstrutivos das ciências sociais no Serviço Social alemão

Ernst-Uwe Küster

Resumo


Como podemos compreender os destinatários e as destinatárias do Serviço Social em seus mundos da vida? Como podemos interpretar adequadamente seus desejos, sonhos, suas situações individuais de vida, os potenciais de sua biografia e também as feridas de sua vida e o sentido específico de seus mundos culturais? Como fazer justiça às suas obstinações sem instrumentalizá-los juntamente com seus mundos subjetivos, sem idealizar aquilo que nos parece estranho neles, que talvez não nos agrade, que nos inquieta e amedronta? Por trás destas perguntas, num primeiro momento, muito concretas e voltadas à práxis, ocultam-se discussões decisivas para o Serviço Social na Alemanha, não apenas sobre seus métodos, mas também sobre sua identidade profissional, seu lugar como disciplina, seu posicionamento sociopolítico e as possibilidades da formação superior. Nestas discussões, jogam um papel importante as metodologias das ciências sociais, métodos compreensivos, assim como relatos etnográficos e entrevistas narrativas, que são analisadas hermeneuticamente em seminários de ensino-aprendizagem do curso.

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS