Formação acadêmica e seu vínculo à práxis no Serviço Social

Hans-Georg Flickinger

Resumo


O Serviço Social vive da tensão entre conhecimento teórico-objetivo e um saber que nasce da intervenção profissional na realidade social. Em contrapartida à histórica do Serviço Social no Brasil, a formação do Assistente Social na Alemanha vem lutando, desde sua profissionalização, pelo seu reconhecimento acadêmico. O trabalho mostra que o desprezo da experiência prática como fonte do saber é um fenômeno das ciências modernas, baseadas na idéia da razão instrumental. A partir do exemplo da história da parteira enquanto profissão, retoma-se o conceito clássico da “phrónesis”, isto é, um saber prático que exige a auto-reflexão da práxis com vistas à teoria e vice-versa. Dá-se ao Serviço Social a qualidade de uma ciência compreensiva, fundadora tanto da práxis, quanto da teoria do seu relacionamento mútuo.
Palavras-chave – Teoria e práxis. Phrónesis. Ciência compreensiva. Profissionalização. Serviço social.

Texto completo:

PDF



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Textos & Contextos (Porto Alegre)
eISSN: 1677-9509
DOI: 10.15448/1677-9509
Avaliação do Qualis CAPES - 2016
Área Capes - Serviço Social
Classificação: A2
E-mail: textos@pucrs.br
 
 
Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul
 
 
Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS