Outras vozes na argumentação: atualização da polifonia e reformulação da descrição semântico-argumentativa do discurso

Tânia Maris de Azevedo

Resumo


A concepção polifônica do sentido expressa na Teoria da Argumentação na Língua (TAL) vem sendo constantemente reelaborada, desde sua formulação original, por Ducrot, em 1980, até a versão mais recente da TAL, a Teoria dos Blocos Semânticos, de Oswald Ducrot e Marion Carel, acompanhando a evolução da própria Teoria na qual se inscreve. Dado esse percurso, pretendo, neste artigo, dar início à reformulação do modelo por mim proposto para a descrição semântica do discurso pela TAL, especificamente aqui, no que diz respeito ao papel nele exercido pela polifonia, uma vez que o referido modelo toma por base a concepção polifônica da TAL desenvolvida até 2002.

Palavras-chave


Teoria dos Blocos Semânticos; polifonia; descrição semântica do discurso

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-7726 | ISSN-L: 0101-3335


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.