Bootstrapping sintático: o papel da ordem estrutural na aquisição de nomes e adjetivos

Maria Cristina Lobo Name

Resumo



Investiga-se o papel da ordem estrutural como desencadeadora
do processo de identificação de nomes e adjetivos por crianças
brasileiras. A posição não rígida do adjetivo no DP (anteposto ou posposto
ao nome) e a ausência de marcas fônicas claras distinguindo esses
elementos, no português, poderia prever uma dificuldade de identificação
dos elementos das categorias N e ADJ. No entanto, não há registros de tal
problema. Pressupõe-se que informação de natureza estrutural (i.e., ordem
dos itens na estrutura sintática do PB) é usada pela criança, de forma a
desencadear o processo de identificação de nomes e adjetivos. Tal informação
seria captada pela criança, inicialmente, a partir de propriedades
prosódicas e fonológicas do DP complexo (Det + N/Adj + Adj/N). A
análise prosódica do DP na fala dirigida à criança e os resultados de
experimentos com crianças de diferentes faixas etárias apontam para a
importância da informação estrutural no início do processo de aquisição
lexical, e do uso de pistas semânticas em etapa posterior.

Palavras-chave: bootstrapping sintático; aquisição lexical; nomes, adjetivos.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-7726

ISSN-L: 0101-3335

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS