Latim Vulgar: representação do acento no plano multidimensional

José S. de Magalhães

Resumo


O objetivo deste artigo é analisar o acento no Latim Vulgar sob o ponto de vista da Teoria da Otimidade (MCCARTHY; PRINCE, 1993; HYDE, 2001), baseando-se no Plano Multidimensional do Acento, conforme proposto por Magalhães (2004). Argumentamos que o sistema simples do Latim Vulgar ignora as consoantes em coda para a composição métrica, de modo que soantes e obstruintes desempenham o mesmo papel. Além disso, mostramos que nenhuma referência à extrametricidade ou a NonFinality necessita ser feita para que tais consoantes sejam ignoradas.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-7726 | ISSN-L: 0101-3335


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.