A dessonorização terminal na aprendizagem da L2: evidências do continuum fonética-fonologia

Márcia Cristina Zimmer, Ubiratã Kickhöfel Alves

Resumo


Neste trabalho, analisamos os dados de produção de segmentos plosivos alveolares, labiais e dorsais em posição final de palavra, obtidos de 8 estudantes brasileiros de inglês, de quatro níveis de proficiência. A partir da verificação dos dados, discutimos o status da Dessonorização Terminal como processo de interlíngua segundo uma visão clássica de interfonologia e propomos uma revisão do processo de acordo com uma visão mais dinâmica – via abordagem da Fonologia Acústico-Articulatória (ALBANO, 2001, 2002) e do conexionismo –, que interpreta as características parciais do desvozeamento terminal como uma evidência contra a neutralização total de contrastes e a favor da gradiência desse processo de interlíngua.
Palavras-chave – dessonorização terminal; conexionismo; fonética acústicoarticulatória; interlíngua.

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-7726

ISSN-L: 0101-3335

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS