Análise acústica e sociolinguística das vogais médias pretônicas faladas em Montanha – ES

Alexsandro Rodrigues Meireles, Viviany de Paula Gambarini, Maria Marta Pereira Scherre

Resumo


Este artigo apresenta uma análise acústica e sociolinguística das vogais médias
pretônicas de Montanha, cidade do extremo-norte do Espírito Santo. Para isso, selecionamos 4 informantes, dois homens e duas mulheres, de duas faixas etárias (18-30 e 31-50 anos). O corpus foi obtido pela apresentação de figuras inseridas na frase-veículo “Digo ______ baixinho”, repetidas cinco vezes por falante. Através do plug-in Akustyk, no programa Praat, extraímos os valores do primeiro e segundo formantes das vogais estudadas. Como resultado,
observamos que as vogais médias-baixas de Montanha são mais baixas se comparadas às do Rio de Janeiro, Salvador e Vitória. Em relação à anterioridade/posterioridade, Montanha apresentou vogais anteriores bem mais anteriorizadas e posteriores bem mais posteriorizadas do que a das outras cidades. Quanto à análise sociolinguística, a variável faixa etária foi selecionada, pelo programa GoldVarb X, como a mais significativa na manutenção da vogal média-alta em posição pretônica, sendo a faixa de 18 a 30 anos a maior responsável pela manutenção.

********************************************************************

Abstract: This article presents acoustic and sociolinguistic descriptions of pre-stressed mid vowels in Montanha, a city at the extreme north of Espírito Santo state. We selected four informants, two men and two women, in two age groups (18-30 and 31-50 years). The corpus was obtained from the presentation of figures inserted into the carrier sentence “Digo ______ baixinho” and repeated five times by speaker. Using the plug-in Akustyk within Praat, we extracted the values of the first and second formants of the vowels. As a result, we noticed
that the medium-high vowels of Montanha are lower compared to those of Rio de Janeiro, Salvador and Vitória. About anteriority/posteriority, Montanha presented anterior vowels much more anteriorized, and posterior vowels much more posteriorized, compared to the other cities. Regarding sociolinguistic analysis, the age variable was selected by GoldVarb X program as the most significant for maintaining the medium-high vowel in pre-stressed position, and the range of 18 to 30 was the most responsible for this maintenance.

Keywords: Pre-stressed mid vowels; Linguistic variation; Acoustic analysis; Capixaba dialect


Palavras-chave


Palavras-chave: Vogais médias pretônicas; Variação linguística; Análise acústica; Dialeto capixaba

Texto completo:

PDF

Referências


ABAURRE-GNERRE, Maria Bernadete Marques. Processos fonológicos segmentais como índices de padrões prosódicos diversos nos estilos formal e casual do português do Brasil. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 2, p. 23-44, 1981.

BISOL, Leda. Harmonização vocálica: uma regra variável. 1981. 281 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1981.

BOERSMA, Paul; WEENINCK, David. Praat: doing phonetics by computer. 2012. Disponível em: www.praat.org.

CELIA, Gianni Fontis. As vogais médias pretônicas na fala culta de Nova Venécia. 2004. 114 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

CRYSTAL, David. Dicionário de linguística e fonética. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editora, 1988.

CRISTÓFARO-SILVA, Thaïs. Fonética e fonologia do português. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2007.

CRISTÓFARO-SILVA, Thaïs; YEHIA, Hani Camille. Sonoridade em Artes, Saúde e Tecnologia. Belo Horizonte: Faculdade de Letras, 2009. Disponível em: http://fonologia.org. ISBN 978-85-7758-135-1. Acesso em: 03 set. 2016.

FANT, Gunnar. (1960). Acoustic theory of speech production. Paris: Walter de Gruyter, 1970.

KENT, Raymond; READ, Charles. Análise Acústica da Fala. São Paulo: Cortez, 2015.

LABOV, William. (1972). Padrões Sociolinguísticos. São Paulo: Parábola, 2008.

LADEFOGED, Peter. Vowels and consonants: an introduction to the sounds of languages. USA: Blackwell Publishers, 2001.

LADEFOGED, Peter; JOHNSON, Keith. A course in phonetics. 6. ed. Canadá: Wadsworth Cenage Learning, 2011.

LEITE, Melina de Figueiredo. As vogais médias pretônicas na fala de Vitória. 2014. 134 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2014.

MIRANDA, Irma Iunes. Análise acústico-comparativa de vogais do (PB) com vogais do inglês norte-americano. 2012. 147 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2012.

MIRANDA, Irma Iunes; MEIRELES, Alexsandro Rodrigues. Descrição acústica das vogais tônicas da fala capixaba. Letras de Hoje [online] , v. 47, p. 325-332, 2012.

MORAES, João; CALLOU, Dinah; LEITE,Yonne. O sistema vocálico do português do Brasil: caracterização acústica. In: KATO, Mary Aizawa. (Org.). Gramática do português falado. Vol.V: Convergências. 2. ed. São Paulo: FAPESP; Editora da UNICAMP, 2002. p. 33-52.

NASCENTES, Antenor. O linguajar carioca. Rio de Janeiro: Organização Simões, 1953.

SANKOFF, David; TAGLIAMONTE, Sali. A.; SMITH, Eric. Goldvarb X – A multivariate analysis application. Toronto: Departament of Linguistics; Ottawa: Department of Mathematics. 2005. Disponível em: http://individual.utoronto.ca/tagliamonte/goldvarb.html. Acesso em: 02 jan. 2016.

SCHERRE, Maria Marta Pereira; NARO, Anthony Julius. Análise quantitativa e tópicos de interpretação do Varbrul. In: MOLLICA, Maria Cecília; Braga, Maria Luiza (Org.). Introdução à sociolingüística – o tratamento da variação. São Paulo: Contexto, 2003. p. 147-177.

SILVA, Myrian Barbosa da. As pretônicas no falar baiano: a variedade culta de Salvador. 1989. Tese (Doutorado em Língua Portuguesa) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1989.

SILVA, Myrian Barbosa da. Um traço regional na fala culta de Salvador. Organon, v. 5, n. 18, p. 79-89, 1991.

VIEGAS, Maria do Carmo. O alçamento de vogais médias e os itens lexicais. Revista de Estudos Linguísticos, Belo Horizonte, v. 4, n. 2, p. 101-123, jul.-dez. 1995.

YACOVENCO, Lilian. As vogais médias pretônicas no falar culto carioca. 1993. 185 f. Dissertação (Mestrado em Língua Portuguesa) – Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7726.2017.1.25360

e-ISSN: 1984-7726

ISSN-L: 0101-3335

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS