A produção das fricativas alveolar, ápico-alveolar e palato-alveolar em coda silábica no PB e no PE

Alessandra Bassi, Izabel Christine Seara

Resumo


Neste estudo, são investigadas características acústico-articulatórias da fricativa
alveolar [s, z], ápico-alveolar [s, z] e palato-alveolar [S, Z] do português brasileiro e do português europeu, em coda silábica, em dados de informantes nativos de Florianópolis‑SC/BR, Rio de Janeiro-RJ/BR, Erechim-RS/BR, Lisboa/PT, Granjal-Viseu/PT e São Jorge-Açores/PT. É analisada a distribuição das fricativas em coda silábica nos falares das localidades anteriormente citadas, uma vez que é de senso comum que, no português brasileiro, ocorra apenas fricativas alveolares ou palato-alveolares. Os parâmetros investigados foram os picos espectrais das fricativas em questão em confronto com o nível de escolaridade dos informantes. Com base nos resultados, pode-se concluir que o fator escolaridade baixa associado à análise dos valores dos picos espectrais dos segmentos fricativos produzidos no português brasileiro e no português europeu foi crucial para estabelecer uma ligação entre a realização dessas fricativas com o processo de colonização dos pontos geográficos analisados nesta pesquisa.

********************************************************************

The production of the alveolar, apico-alveolar and post-alveolar fricatives in syllabic coda of BP and EP

Abstract: In this study, the acoustic-articulatory characteristics of the alveolar [s, z], apicoalveolar [s, z] and post-alveolar [S, Z] fricatives in syllabic coda of Brazilian and European Portuguese were investigated. Data were supplied by native informants from Florianópolis- SC/BR, Rio de Janeiro-RJ/BR, Erechim-RS/BR, Lisboa/PT, Granjal-Viseu/PT and São Jorge- Azores/PT. Since it is common sense that in Brazilian Portuguese only alveolar or post-alveolar fricatives occur, the distribution of fricatives in syllabic coda in speech samples from the places aforementioned was analyzed. The spectral peaks of the fricatives in relation to informants’ schooling level were the investigated parameters. Based on the present findings, the relation between low schooling and the analysis of spectral peak values of the fricative segments produced in Brazilian and European Portuguese was found crucial for the establishment of a
link between the production of these fricatives and the colonization process of the geographic regions included in this research.

Keywords: Fricatives; Syllabic coda; Acoustic analysis


Palavras-chave


Fricativas; Coda silábica; Análise acústica.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Amália; SARROEIRA, Dulce. Estudo acústico das sibilantes em PE em sílaba CV. Relatórios do Grupo de Fonética e Fonologia, 19, CLUL, Lisboa, 2000.

BASSI, Alessandra. A palatização da fricativa em coda silábica no falar florianopolitano: perspectiva fonológica-variocionista. In: CIELLI Colóquio Internacional de Estudos Linguísticos e Literários, I., 2011, Maringá. Actas... Maringá: Editora da Universidade Estadual de Maringá-PR (PLE), 2011. v. 1.

BASSI, Alessandra. Um estudo sobre a realização da fricativa alveolar em coda silábica no português brasileiro e no português europeu – uma abordagem geolinguística. In: CIDS – Congresso Internacional de Dialetologia e Sociolinguística, III., 2014, Londrina. Variação, atitudes linguísticas e ensino. Londrina, 2014. v. 1, p. 01-496.

BEHLAU, Mara; RUSSO, Iêda. Percepção da fala: análise acústica do português brasileiro. São Paulo: Lovise Científica, 1993.

BOERSMA, Paul; WEENINK, David. Praat: doing phonetics by computer [Computer program]. Version 6.0.14. 2013. Disponível em http://www.praat.org. Acesso em: fev. 2016.

CRISTOFOLINI, Carla. Gradiência na fala infantil: caracterização acústica de segmentos plosivos e fricativos e evidências de um período de “refinamento articulatório”. 2013. 300 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013.

FURLAN, Oswaldo Antônio. Influência açoriana no português do Brasil em Santa Catarina. Florianópolis: UFSC, 1989. HAUPT, Carine. As fricativas [s], [z], [S] e [Z] do português brasileiro. Estudos linguísticos, Araraquara, v. XXXVI, n. 1, p. 37-46, 2007.

JESUS, Luis Miguel Teixeira. Analysis of Portuguese Fricative Consonants. 70 f. Mini Thesis, Department of Electronics and Computer Science, University of Southampton, Southampton: 1999.

JESUS, Luis Miguel Teixeira. Acoustic Phonetics of European Portuguese Fricative Consonants. Tese (Doutorado em Filosofia) – Departament of Electronics and Computer Science of the University of Southampton, Southampton, 2001. 249 p.

JESUS, Luis Miguel Teixeira; SHADLE, Christine. H. A parametric study of the spectral characteristics of European Portuguese fricatives. Journal of Phonetics, v. 30, p. 437-464, 2002.

LACERDA, Francisco P. Acoustic perceptual study of the Portuguese voiceless fricatives. Journal of Phonetics, London, v. 10, p. 11-22, 1982.

LADEFOGED, Peter; MADDIESON, Ian. The Sounds of the World’s Languages. Oxford: Blackwell, 1996. p. 46-245.

MARTINS, Ana Maria; SARAMAGO, João. As sibilantes em português: um estudo de geografia linguística e de fonética experimental. In: Congresso Internacional de Linguística e Filoloxía Románicas, XIX., 1993, Santiago de Compostela. Actas ... Universidade de Santiago de Compostela, 1993. v. 4. p. 121-139.

MAZZONI, Dominic; DANNENBERG, Roger et al. Audacity [Computer program]. Version 2 (2.0.6). 2014. Disponível em http://www.audacityteam.org/.

SEGURA, Luísa; SARAMAGO, João. Variedades dialectais portuguesas. Caminhos do português: exposição comemorativa do ano europeu das línguas: catálogo. Biblioteca Nacional, Lisboa: 2001. p. 221-238.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7726.2017.1.25336

e-ISSN: 1984-7726 | ISSN-L: 0101-3335


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.