Argumentos para uma abordagem discursiva das práticas de linguagem no trabalho

Décio Rocha, Bruno Deusdará

Resumo


A motivação para a escritura do presente artigo é oriunda de demanda a nós encaminhada por pesquisadores da área da saúde visando a interlocuções teóricas referentes às possibilidades e limites de uma abordagem conteudista das práticas de linguagem. Nosso interesse no referido debate reside em avaliar tais possibilidades e limites, à luz de alguns dos pressupostos que sustentam uma abordagem discursiva (MAINGUENEAU, 1989). A título de ilustração, recorremos a textos midiáticos que tematizam situações bastante recorrentes em trabalhos que adotam metodologicamente alguma técnica preconizada pela análise de conteúdo, a exemplo das condições em que se dão os procedimentos de entrevista. Observamos que o recurso a dispositivos metodológicos de tal ordem é coetâneo de uma determinada imagem de mundo que se pretende legitimar: um mundo que privilegia as formas constituídas, não abrindo espaço para outros embates de forças e para a produção de novos modos de vida. ******************************************************** Arguments for a discursive approach of language practices in work The motivation for writing this paper comes from the demand put forward by researchers dealing with the field of health who wished to question the theoretical possibilities and limitations of the practical content-language approach. Our interest in the debate lies in evaluating such possibilities and limits in the light of some assumptions underpinning a discursive approach (MAINGUENEAU, 1989). As an illustration, we turn to media texts that analyze recurring situations in studies which adopt methodologically a technique advocated by content analysis, such as the conditions in which they conceive interview procedures. We observed that the use of such methodological devices goes in pair with a certain image of the world that we intend to legitimize: a world that privileges established forms, avoiding other clashes of forces and the production of new ways of life. Keywords: Discursive practices; Work; Content analysis; Discourse analysis;

Palavras-chave


Práticas discursivas; Trabalho; Análise de conteúdo; Análise do discurso

Texto completo:

PDF

Referências


ANÁLISE DE CONTEÚDO DE ENTREVISTA, 2012. Disponível em docs.google.com/Doc?docid=0AVkxsrzQHlMh ZGNwcTdyeGhfMThnczlzdm5jdw&hl=en. Acesso em: 3 set. 2013.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da Criação Verbal. Trad. de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2000, p. 291.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. Trad. de Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro. Edição Revista e Atualizada. Lisboa: Edições 70, 2009.

DEUSDARÁ, Bruno. Pesquisa de campo em análise do discurso: construindo um dispositivo de aproximação aos sentidos do trabalho no cotidiano escolar. Signum. Estudos de Linguagem, v. 16, p. 35-57, 2013.

FUGANTI, Luiz. Ética como potência e Moral como servidão. Disponível em: http://www.luizfuganti.com.br/

escritos/textos/68-etica-como-potencia-e-moral-como-servidao?format=pdf Acesso em: 28/11/2013.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas Tendências em Análise do Discurso. Trad. de Freda Indursky. Campinas, SP: Pontes, 1989.

NIETZSCHE, Friedrich. Sobre verdade e mentira no sentido extramoral. Trad.de Rubens Rodrigues Torres Filho. Os Pensadores. São Paulo: Abril Cultural, 1978.

PÊCHEUX, Michel. Análise Automática do Discurso (AAD-69). In: GADET, F.; HAK, T. (Org.). Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Trad. de Bethania S. Mariani et al. 3. ed. Camínas: Ed. da Unicamp, 1997. p. 61-162.

RÁDIO MAIS FM106.1. Enquete sobre manifestações popu-

lares no Brasil. Disponível em: maisfm.org.br/enquetes/10-o-que-voce-pensa-sobre-as-manifestacoes-no-brasil-comente. Acesso em: 1 set. 2013.

RICHARD-ZAPPELLA, Jeannine. Présentation. In: Richard-Zappella, J. (Org.). Espaces de travail, espaces de parole. Rouen: PUR, 1999.

ROCHA, Décio. Le questonnaire et les discours de l’entreprise: dialogue ou monoloque? In: Richard-Zappella, J. (Org.). Espaces de travail, espaces de parole. Rouen: PUR, 1999.

ROCHA, Décio; DAHER, Del Carmen; SANT’ANNA, Vera Lucia de A. Produtividade das investigações dos discursos sobre o trabalho. In:

SOUZA-E-SILVA, M.C.P.; FAÏTA, D. (Org.). Linguagem e Trabalho:

construção de objetos de análise no Brasil e na França. São Paulo: Cortez, 2002.

ROCHA, Décio; DEUSDARÁ, Bruno. Análise de conteúdo e Análise do discurso: o linguístico e seu entorno. DELTA. Documentação de Estudos em Lingüística Teórica e Aplicada, São Paulo, v. 22, n. 1, p. 29-52, 2006.

SÁ, Celso P. et al. A memória histórica do Regime Militar em três gerações: conteúdos factuais e juízos críticos. Psicologia: Teoria e Prática, v. 10, n. 1, p. 36-51, 2008.

SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília P. Maintenant... on va faire une parenthèse... pour laver notre linge sale: écarts entre travail prescrit et travail réel. In: RICHARD-ZAPPELLA, J. (Org.). Espaces de travail, espaces de parole. Rouen, PUR. p. 139-150, 1999.

SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília P.; MACHADO, Anna Rachel (Org.). The Especialist, São Paulo: Educ, v. 19, n. esp., 1998.

SOUZA-E-SILVA, Maria Cecília P. ; FAÏTA, Daniel (Org.). Linguagem e trabalho: construção de objetos de análise no Brasil e na França. São Paulo: Cortez, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7726.2014.3.19106

e-ISSN: 1984-7726 | ISSN-L: 0101-3335


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.