Abordagens psicolinguísticas na pesquisa em leitura e escrita: instrumentos e procedimentos

Ana Cláudia Souza, Otilia Lizete de Oliveira Martins Heinig

Resumo


Neste artigo, apresentam-se os instrumentos e procedimentos de pesquisa na investigação de processos e produtos de leitura e escrita, elaborados e aplicados nos estudos de doutorado de autoria de Heinig (2003) e Souza (2004), na subárea de Psicolinguística, área de concentração Aquisição e Processamento da Linguagem, do Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal de Santa Catarina. A pesquisa de Heinig, conduzida por meio de uma intervenção colaborativa de 25 estudantes da antiga quarta série do Ensino Fundamental, se dedicou ao ensino e à aprendizagem da codificação como um processo significativo de correspondência fonológico-grafêmica permeado por memória lexical ortográfica, analisando o contexto competitivo no qual estão os itens homófonos não homógrafos. Souza, por sua vez, investigou, com 40 estudantes de Letras, processos de leitura de texto acadêmico-científico deliberadamente construído sobre metáforas pedagógicas, focalizando as diferenças cognitivas individuais de capacidade da memória de trabalho.

 

************************************************************************************************************************************************************************************************************

 

Psycholinguistics approach to the reading and writing research: instruments and procedures

 

Abstract: This paper presents the research instruments and procedures of the doctoral investigations of Heinig (2003) and Souza (2004) on the reading and writing processes and products, developed and applied in the Language Acquisition and Processing area of concentration of Psycolinguistics into the Linguistics Graduate School of Federal University of Santa Catarina. Heinig`s research was a collaborative intervention with 25 students from de 4th grade of Elementary School. Its aim was to investigate teaching and learning encoding as a significant process of fonological-grafemic correspondence permeated by the lexical-orthographic memory. In this case, the competitive contexts where there are homographs items that are not homophones are analyzed. Souza’s investigation was carried out with 40 undergraduate students from the Language Course. It aimed at studying the reading process of academic-scientific texts which were deliberated written through pedagogical metaphors. Thus, it took into consideration cognitive individual differences in terms of working memory capacity.

 


Keywords: Research method; Psycholinguistics; Reading; Writing


Palavras-chave


Método de pesquisa; Psicolinguística; Leitura; Escrita

Texto completo:

PDF

Referências


AFFLERBACH, Peter; JOHNSTON, Peter. Research methodology: on the use of verbal reports in reading research. Journal of Reading Behavior, v. 16, n. 4, p. 307-322, 1984.

ANDRÉ, Marli Eliza D. A. de. Etnografia na prática escolar. Campinas, SP: Papirus, 2008.

BARBIER, Rene. Pesquisa-ação na instituição educativa. Tradução de Estela dos Santos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2002.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. São Paulo: Nacional, 1969.

BECHARA, Evanildo. Moderna gramática portuguesa. 37. ed. rev. e ampl. Rio de Janeiro: Lucerna, 2003.

BISQUERRA, Rafael; SARRIERA, Jorge Castellá; MARTÍNEZ,

Francesc. Introdução à estatística: enfoque informático com o pacote estatístico SPSS. Tradução de Fátima Murad. Porto Alegre: Artmed, 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Pisa 2000: relatório nacional. Brasília, 2001.

CANTOR, Judy; ENGLE, Randall. Working memory capacity as long-term memory activation: an individual diferences approach. Journal of Experimental Psychology: Learning, Memory and Cognition, v. 19, n. 5, p. 1101-1114, 1993. http://dx.doi.org/10.1037/0278-7393.19.5.1101

CHIZZOTTI, Antonio. Pesquisa em ciências humanas e sociais. São Paulo: Cortez, 2008.

DANEMAN, Meredyth; CARPENTER, Patricia. Individual differences in working memory and reading. Journal of Verbal Learning & Verbal Behavior, v. 19, p. 450-466, 1980. http://dx.doi.org/10.1016/S0022-5371(80)90312-6

DANEMAN, Meredyth; MERIKLE, Phillip. M. Working memory and language comprehension: a meta-analysis.

Psychonomic Bulletin & Review, v. 3, n. 4, p. 422-433, 1996. http://dx.doi.org/10.3758/BF03214546

ERICSSON, Anders; SIMON, Herbert A. Verbal Reports as Data. Psychological Review, v. 87, n. 3, p. 215-251, 1980. http://dx.doi.org/10.1037/0033-295X.87.3.215

ERICSSON, Anders; SIMON, Herbert A. Protocols analysis: verbal reports as data. Revised edition. Cambridge: MIT Press, 1993.

ERICSSON, Anders; SIMON, Herbert A. How to study thinking in everyday life: contrasting think-aloud protocols with descriptions and explanations of thinking. Mind, Culture and Activity, v. 5, n. 3, p. 178-186, 1998. http://dx.doi.org/10.1207/s15327884mca0503_3

ESCOFIER, Brigitte; PAGÈS, Jérôme. Análisis fatoriales simples y múltiples: objetivos, metodos y interpretación. Bilbao: Servicio Editorial de la Universidad del País Basco, 1992.

FORTKAMP, Mailce Borges Mota. Working memory capacity and L2 speech production: an exploratory study. 2000. 230f. Tese (Doutorado em Letras opção Língua Inglesa e Linguística Aplicada) – Pós-Graduação em Inglês e Literatura Correspondente, Florianópolis.

HAGUETTE, Teresa M. F. Metodologias qualitativas na sociologia. Petrópolis: Vozes, 2003.

HEINIG, Otília Lizete de Oliveira Martins. “É que a gente não sabe o significado”: homófonos não homógrafos. 2003. 251f. Tese (Doutorado em Linguística) – Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis.

KIRSCH, Irwin. The International Adult Literacy Survey (IALS): Understanding what was measured. Princeton: Education Testing Service, 2001.

LISITA, Verbena; ROSA, Dalva; LIPOVETSKY, Noêmia. Formação de professores e pesquisa: uma relação possível. In: ANDRÉ, Marli Eliza D. A. de (Org.). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. 2. ed. Campinas, SP: Papirus, 2002. p. 107-127.

MESQUITA, Roberto M. Gramática da língua portuguesa. São Paulo: Saraiva, 1994.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT. The Pisa 2003 Assessment Framework: mathematics, reading, science and problem solving knowledge and skills. Paris: OECD Publications, 2003.

PRIMI, Ricardo; ALMEIDA, Leandro. BPR-5: Bateria de provas de raciocínio: manual técnico. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

ROCHA LIMA. Gramática normativa da língua portuguesa. 22. ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 1982.

SACCONI, Luiz Antonio. Nossa gramática: teoria e prática.

ed. São Paulo: Atual, 1994.

SANTOS, Lucíola L. C. P. Dilemas e perspectivas na relação entre ensino e pesquisa. In: ANDRÉ, Marli Eliza D. A. de (Org.). O papel da pesquisa na formação e na prática dos professores. 2. ed. Campinas, SP: Papirus, 2002. p. 11-25.

SCLIAR-CABRAL, Leonor. Guia prático de alfabetização, baseado em princípios do sistema alfabético do português do Brasil. São Paulo: Contexto, 2003.

SCLIAR-CABRAL, Leonor. Introdução à psicolinguística. São Paulo: Ática, 1991.

SOUZA, Ana Cláudia. Leitura, metáfora e memória de trabalho: três eixos imbricados. 2004. 231f. Tese (Doutorado em Linguística) – Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis.

SOUZA, Ana Cláudia de; RODRIGUES, Cassio. Protocolos verbais: uma metodologia na investigação de processos de leitura. In: TOMITCH, Lêda Maria Braga (Org.). Aspectos cognitivos e instrucionais da leitura. Bauru, SP: EDUSC, 2008. p. 19-36.

THIOLLENT, Michel. Pesquisa-ação nas organizações. São Paulo: Atlas, 2009.

TOMITCH, Lêda Maria Braga. Reading: text organization perception and working memory capacity. Florianópolis:

UFSC, Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras,

TORRES, Ana Cecília Gama. Working memory capacity and reader’s performance on main idea construction in L1 and L2. 2003. 295f. Tese (Doutorado em Letras/Inglês e Literatura Correspondente) – Florianópolis.

TURNER, Marilyn; ENGLE, Randall. Is working memory capacity task dependent? Journal of memory and language,

v. 28, p. 127-154, 1989. http://dx.doi.org/10.1016/0749-596X

(89)90040-5

VAN BESIEN, Fred. Metaphors in scientific language. Communication and Cognition, v. 22, n. 1, p. 5-22, 1989.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7726.2015.1.18396

e-ISSN: 1984-7726

ISSN-L: 0101-3335

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS