Alguns aspectos do sistema vocálico do português brasileiro pela Fonologia CV Radical

Elisa Battisti

Resumo


A Fonologia CV Radical (HULST, 2005), desenvolvimento da Fonologia da Dependência (ANDERSON e EWEN, 1987), orienta-se pela ideia de que a sintaxe interna e externa dos segmentos fonológicos pode ser representada por meio de apenas dois primitivos, os traços C e V. A combinação desses elementos na sílaba, nos três constituintes segmentais – os gestos Laríngeo, Ponto, Modo –, permite representar os contrastes existentes nas línguas do mundo. A estruturação das vogais do português pela Fonologia CV Radical representa as distinções fonológicas e expressa, pelo resultado das combinações e sua marcação relativa, a motivação para alguns aspectos do vocalismo português, como a neutralização vocálica e a assimetria no número de fonemas nas pautas tônica, pretônica, átona final; a nasalização vocálica; a vogal alta como gatilho da palatalização das plosivas coronais.

Palavras-chave


Fonologias baseadas em dependência; Fonologia CV Radical; Estrutura interna das vogais; Português brasileiro

Texto completo:

PDF


ATENÇÃO

Sistema em manutenção

Migração do sistema OJS para a versão 3.0. Durante este período os usuários:

  • Poderão acessar todo o conteúdo já publicado
  • Não poderão efetivar encaminhamentos do fluxo editorial (submissão, avaliação, publicação)

Previsão: 06/07/2020


e-ISSN: 1984-7726 | ISSN-L: 0101-3335


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.