A difícil arte de escrever

Maria Luíza Ritzel Remédios

Resumo


Reynaldo Moura, cujo ponto de partida de sua poesia foi a dissonância com o mundo que o cercava, e o desejo de ascensão à vida (espiritual e física) e à felicidade, apresenta uma obra poética que associa o simbolismo ao modernismo, valorizando a musicalidade das palavras, a evocação e o subjetivismo, o movimento da sociedade urbana.Seu percurso na ficção não foi muito diferente daquele da poesia, a constante busca de seu eu marca o intimismo de sua prosa jornalística, romancística e ensaística.

Palavras-chave


Reynaldo Moura; Poesia; Prosa; Rio Grande do Sul

Texto completo:

PDF


e-ISSN: 1984-7726

ISSN-L: 0101-3335

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS