Aplicação de instrumentos de triagem nutricional em hospital geral: um estudo comparativo

Janaína Damasceno Bezerra, Maria Amélia Marques Dantas, Sancha Helena Lima Vale, Márcia Marília Gomes Dantas, Lúcia Dantas Leite

Resumo


Introdução: Com inúmeros instrumentos de triagem nutricional existentes, é difícil eleger o mais adequado para os protocolos de nutrição hospitalar. Objetivo: Comparar cinco instrumentos de triagem nutricional (MST, NRS-2002, MUST, MNA e MNA-SF) em adultos e idosos hospitalizados. Materiais e Métodos: Nesse estudo transversal, cinco instrumentos de triagem nutricional foram aplicados aos pacientes nas primeiras 48 horas de internação hospitalar. A ocorrência de risco nutricional entre adultos e idosos foi comparada. Para análise estatística, os dados foram descritos e o teste não paramétrico de Man Whitney foi aplicado. Resultados: Foram avaliados 77 pacientes, sendo 51 (66,2%) adultos e 26 (33,8%) idosos, com média de idade de 53,6 (desvio padrão de 17,9) anos e predominância do gênero feminino (53,2%). Os principais motivos de internação foram neoplasia e nefrolitotripsia. De forma geral, um quarto dos pacientes estava em risco nutricional. O risco nutricional em pacientes adultos foi mais detectado pelo MUST e MST, com resultados semelhantes. Porém, esse parâmetro foi pouco detectado pelo NRS-2002. Nos idosos, o MNA e MNA-SF foram os instrumentos que mais detectaram risco nutricional. Quanto ao tempo médio gasto para a aplicação dos instrumentos, observou-se certa concordância entre eles, todavia a MNA foi o instrumento que requereu maior tempo para aplicação. Conclusão: Considerando maior detecção de pacientes em risco nutricional, melhor praticidade e menor tempo, sugere-se o MUST e a MNA-SF para serem utilizados em pacientes adultos e idosos, respectivamente, admitidos no referido hospital.

Palavras-chave


avaliação nutricional; estado nutricional; admissão do paciente

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2012.1.9709

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS