Luto de profissionais em uma unidade de transplante de células-tronco hematopoéticas

Renata Pereira Rodrigues, Renata Curi Labate

Resumo


Introdução: O transplante de células-tronco hematopoéticas (TCTH) é um procedimento que pode tanto recuperar a vida do paciente quanto conduzi-lo ao óbito. Não conseguir evitar a morte pode trazer ao profissional à vivência do luto e de seus limites. Objetivo: Compreender o processo de luto vivenciado pelos profissionais da saúde de uma Unidade TCTH. Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo clínico-qualitativo de 8 profissionais de uma unidade de TCTH. Foram realizadas entrevistas semidirigidas e o material foi submetido à análise qualitativa de conteúdo. Resultados: Os resultados indicam que os profissionais de uma unidade de TCTH vivenciam o luto quando verificam processos lentos de morte e quando o sofrimento do paciente se torna muito intenso. Conclusão: O processo do luto do profissional ainda não é reconhecido e existe pouca oportunidade de expressão pública para facilitar a vivência desse luto.

Palavras-chave


transplante de células-tronco hematopoéticas; equipe de assistência ao paciente; morte; pesar

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2012.1.9700

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS