Qualidade de vida de idosos com incontinência urinária

Karin Viegas, Márcia Welfer, Gabriela Denes Lucho, Cibele Cardenaz de Souza, Beatriz Regina Lara dos Santos, Denizar Alberto da Silva Melo, Mara Regina Knorst, Thais de Lima Resende, Marion Creutzberg

Resumo


Objetivo: Verificar a prevalência de incontinência urinária (IU) em amostra de idosos de Porto Alegre/RS, relacionando a qualidade de vida entre incontinentes e continentes. Materiais e Métodos: Estudo transversal com 509 idosos. Foram utilizados o Index de Barthel e uma questão fechada para verificação da IU e o WHOQOL-Bref. Os dados foram analisados pelo SPSS 11.5. Estudo desenvolvido com base na Resolução 196/96-CNS/MS. Resultados: Por meio do Index de Barthel, 24% apresentam IU; dentre as mulheres, 29,4% e 10,3% dos homens. Na questão única, 50% referiram IU. Houve relação entre sexo e incontinência, com prevalência maior entre as mulheres (p < 0,001) e entre IU e avaliação global da QV e satisfação com a saúde (p < 0,05). Os resultados confirmam achados de outros estudos. Conclusão: O planejamento e investimento em intervenções terapêuticas, com abordagens interdisciplinares, são imprescindíveis para melhoria da QV dessa população.

Palavras-chave


idoso; envelhecimento; incontinência urinária; qualidade de vida

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2009.2.6388

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS