Obesidade: uma doença inflamatória

Lúcia Dantas Leite, Érika Dantas de Medeiros Rocha, José Brandão-Neto

Resumo


Introdução: A inflamação do tecido adiposo na obesidade tem dado um novo enfoque a essa enfermidade epidêmica e parece estar relacionada à patogênese de suas co-morbidades. Objetivo: Discorrer sobre a obesidade e conduzir o leitor a novas percepções sobre seu caráter inflamatório. Materiais e Métodos: A revisão sistemática foi baseada na coleta de artigos completos de revisão em humanos, publicados em inglês, contidos no PubMed, nos últimos 5 anos, com as palavras-chave “obesity”, “adipokines” e “inflammation”. Resultados: A compilação dos 180 artigos encontrados fortalece a proposição da obesidade enquanto doença inflamatória, provada pelo aumento de adipocinas pro-inflamatórias no tecido adiposo de obesos, como o TNF-, IL-6, PCR, MCP-1, leptina e resistina. A literatura científica também é convincente quanto a associação da inflamação com o surgimento ou agravamento das co-morbidades da obesidade, em especial diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares. Conclusões: Apesar dos avanços, muitos mecanismos envolvidos na inflamação do tecido adiposo e seus efeitos ainda precisam ser esclarecidos. Dessa forma, pesquisas nesse campo devem ser incentivadas para melhor embasamento das medidas de promoção à saúde, prevenção e tratamento da obesidade e suas co-morbidades.

Palavras-chave


tecido adiposo; adipocinas; inflamação

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2009.2.6238

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS