A emergência da educação e ensino da saúde: interseções e intersetorialidades

Ricardo Burg Ceccim

Resumo


O artigo aborda a emergência de um domínio de conhecimento como interface ou como interseção entre os setores da saúde e da educação nas políticas públicas e entre as áreas do conhecimento científico da Educação (dos Profissionais de Saúde) e da Saúde Coletiva. Tal domínio foi designado por Educação e Ensino da Saúde, tendo a sua emergência demonstrada pela anotação de movimentos na Educação (mudança na educação dos profissionais de saúde), na Saúde (reforma sanitária) e na sociedade (constituição de diretrizes de gestão para o trabalho na área da saúde). Pode ser percebido um bloco de tempo entre 1985 e 2007 que estabeleceu um percurso histórico e epistêmico de evidência e vigor para este domínio. Conclui-se pela chegada a um momento, feito por acumulação conceitual, política e pragmática, de conformação de um território de potencialidades aos saberes e às práticas concernentes especificamente à formação e ao desenvolvimento de profissionais da saúde.

Palavras-chave


Educação profissional em saúde pública; Educação médica; Reforma dos serviços de saúde; Ensino superior; Educação continuada

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2008.1.3859

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS