Avaliação da percepção do tamanho de porções de alimentos proteicos

João Paulo Lima de Oliveira, Bárbara Andreata Avelar, Lívia Costa de Oliveira, Wilson César de Abreu

Resumo


Introdução: A avaliação quantitativa do consumo de proteínas utilizando instrumentos como o recordatório de 24 horas e registro alimentar pode ser subestimada ou superestimada devido às falhas na estimativa do tamanho das porções de alimentos proteicos. Objetivo: Avaliar a percepção do tamanho das porções de alimentos proteicos. Materiais e Métodos: A amostra foi composta por 50 universitários que estimaram o tamanho das porções dos seguintes alimentos proteicos: bife bovino grelhado, carne bovina cozida em pedaços, carne bovina moída refogada, filé de peito de frango grelhado e frango cozido em cubos. Os alimentos foram dispostos em cabines individuais. Em cada cabine foi colocada uma porção média (100 g) do alimento em um prato raso. Resultados: O percentual de sujeitos que indicaram o tamanho exato das porções (médio) variou de 52,0 a 66,0%. A estimativa do tamanho médio das porções em gramas foi superestimada para todos os alimentos, especialmente para o bife bovino (174,5 g). Conclusão: Os resultados mostraram que maioria dos sujeitos estimou corretamente o tamanho das porções de alimentos proteicos categorizadas em pequena, media e grande, mas o percentual de sujeitos que estimou erroneamente é expressivo e pode afetar a qualidade dos dados sobre consumo de proteínas.


Palavras-chave


proteína; tamanho da porção; consumo de alimentos.

Texto completo:

PDF

Referências


Food and Nutrition Board. Dietary References Intakes for energy, carbohydrate, fiber, fat, fatty acids, cholesterol, protein, and amino acids. Washington: The National Academies Press; 2005. https://doi.org/10.17226/10490

Barroso MMB, Salvador LM, Fagundes Neto U. Desnutrição proteico-calórica grave em dois irmãos devido ao abuso por privação alimentar. Rev Paul Pediatr. 2016;34(4):522-27. https://doi.org/10.1016/j.rpped.2016.05.001

Bueno AL, Czepielewski MA. O Recordatório de 24 horas como instrumento na avaliação do consumo alimentar cálcio, fósforo e vitamina D em crianças e adolescentes de baixa estatura. Rev Nutr. 2010;23(1):65-73. https://doi.org/10.1590/s1415-52732010000100008

Fisberg RM, Marchioni DML, Colucci ACA. Avaliação do consumo alimentar e da ingestão de nutrientes na prática clínica. Arq Bras Endocrinol Metab. 2009;53(5):617-24. https://doi.org/10.1590/s0004-27302009000500014

Voci SA, Slater B, Silva MV, Marchiori DML, Latorre MRDO. Estudo de calibração do Questionário de Frequência Alimentar para Adolescentes (QFAA). Ciên Saúde Coletiva. 2011;16(4):2335-43. https://doi.org/10.1590/s1413-81232011000400033

Machado CH, Lopes ACS, Santos LC. Notificação imprecisa da ingestão energética entre usuários de Serviços de Promoção à Saúde. Ciên Saúde Coletiva. 2017;22(2):417-26. https://doi.org/10.1590/1413-81232017222.21492015

Godwin S, Chambers E. Estimation of portion sizes by elderly

respondents. Family Econ Nutrition Rev. 2003;15(1):58-66.

Barbosa KBF, Rosado LEFPL, Franceschini SCC, Priore SE. Instrumentos de inquérito dietético utilizados na avaliação do consumo alimentar em adolescentes: comparação entre métodos. Arch Latinoam Nutr. 2007;57(1):43-50.

Turconi G, Guarcello M, Berzolari FG, Carolei A, Bazzano R, Roggi C. An evaluation of a colour food photography atlas as a tool for quantifying food portion size in epidemiological dietary surveys. Eur J Clin Nutr. 2005;59(8):923-31. https://doi.org/10.1038/sj.ejcn.1602162

Pierri LA, Zago JN, Mendes RCD. Eficácia dos inquéritos alimentares na avaliação do consumo alimentar. Rev Bras Ciênc Saúde. 2015;19(2):91-100. https://doi.org/10.4034/rbcs.2015.19.02.02

Lopez RPS. Estimativas de porções alimentares: elaboração e teste de um procedimento com registro fotográfico [dissertação]. Brasília: Universidade de Brasília; 2007.

Duran ACDFL, Latorre MRDO, Florindo AA, Jaime PC. Correlação entre consumo alimentar e nível de atividade física habitual de praticantes de exercícios físicos em academia. Rev Bras Ciênc Mov. 2004;12(3):15-9.

Lopes ACS, Caiaffa WT, Sichieri R, Mingoti SA, Lima- Costa MF. Consumo de nutrientes em adultos e idosos em estudo de base populacional: Projeto Bambuí. Cad Saúde Pública. 2005;21(4):1201-9. https://doi.org/10.1590/s0102-311x2005000400022

Menon D, Santos JS. Consumo de proteína por praticantes de musculação que objetivam hipertrofia muscular. Rev Bras Med Esporte. 2012;18(1):8-12. https://doi.org/10.1590/s1517-86922012000100001

Gonçalves LS, Oliveira EP, McLellan KCP, Burini RC. Avaliação do consumo dietético, índice glicêmico e carga glicêmica de jogadoras de futebol. RBNE. 2015; 9(54):508-17.

Soares BM, Chagas MEE, Sehnem RC, Círico D. Avaliação da ingestão calórica e composição corporal de atletas de futsal feminino do minucípio de Guarapuava-Paraná. RBFF. 2016;3(29):129-41.

Duarte ACG. Avaliação nutricional: aspectos clínicos e laboratoriais. São Paulo: Atheneu; 2007.

Charro MA, Bacurau RFP, Navarro F, Pontes Junior FL. Manual de avaliação física. São Paulo: Phorte; 2010.

Jackson AS, Pollock ML. Generalized equations for predicting body density of men. Br J Nutr. 1978;40(3):497-504. https://doi.org/10.1079/bjn19780152

Jackson AS, Pollock ML, Ward A. Generalized equations for predicting body density of women. Med Sci Sports Exerc. 1980;12(1):175-81. https://doi.org/10.1249/00005768-198023000-00009

Siri WE. Body composition from fluids spaces and density: analyses of methods 1961. Nutrition. 1993;9(5):480-91.

World Health Organization. Obesity: preventing and managing the global epidemic. Geneva: WHO; 2000.

Lohman T. Body composition methodology in sports medicine. Phys Sportsmed. 1982;10(12):47-58.

Holanda LB, Barros Filho AA. Métodos aplicados em inquéritos alimentares. Rev Paul Pediatr. 2006;24(1):62-70.

Garcia RWD. Representações sobre consumo alimentar e suas implicações em inquéritos alimentares: estudo qualitativo em sujeitos submetidos à prescrição dietética. Rev Nutr. 2004;17(1):15-28. https://doi.org/10.1590/s1415-52732004000100002

Monego ET. Alimentos brasileiros e suas porções: um guia para avaliação do consumo alimentar. Rio de Janeiro: Rubio; 2013.

Barbieri AFS. Estimativa do tamanho da porção alimentar de indivíduos com diabetes mellitus tipo 2 utilizando o álbum fotográfico [dissertação]. São Paulo: Universidade de São Paulo; 2009. https://doi.org/10.11606/d.22.2009.tde-18082009-130933

Wrieden WL, Momen NC. Workshop 3: novel approaches for estimating portion sizes. Eur J Clin Nutr. 2009;63(Suppl 1):S80-1. https://doi.org/10.1038/ejcn.2008.71




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2019.2.32569

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS