Efeito de um programa de reeducação alimentar na capacidade funcional de mulheres

Carlos Leandro Tiggemann, Indianara Cristina Gonçalves, Helena Conrad dos Santos, Marco Aurélio Weber, Jéssica Luana Dornelles da Costa, Caroline Pieta Dias

Resumo


Introdução: A obesidade é um problema de saúde pública que compromete vários parâmetros da saúde dos sujeitos, entre eles a capacidade funcional (CF).

Objetivo: Avaliar o efeito da participação de mulheres em um programa de reeducação alimentar na capacidade funcional.

Materiais e Métodos: Estudo de característica longitudinal retrospectiva, contou com uma amostra de 794 mulheres (48,4±12,3 anos; índice de massa corporal de 30,8±5,2 kg/m² – IMC). Os sujeitos participaram semanalmente de um programa de reeducação alimentar durante 20 semanas. A massa corporal (MC) e a prática de exercícios físicos (autorrelato) foram mensuradas semanalmente, sendo a CF (Health Assessment Questionnaire – HAQ20; escores de 0 a 3) e o perímetro abdominal avaliado ao início e final do programa. A amostra total foi dividida em subgrupos quanto ao IMC, magnitude de redução de MC, prática de exercícios físicos e idade. As variáveis foram comparadas por meio do teste de Wilcoxon (pré e pós) e o teste Mann-Whitney (entre os subgrupos; p≤0,05).

Resultados: Melhora significativa da CF entre os participantes (0,17±0,31 vs 0,07±0,21; p<0,001), assim como, nos parâmetros antropométricos (MC 80,66±14,58 vs 75,48±14,03; p<0,001). Todos os subgrupos apresentaram melhora da CF no transcorrer do tempo, sendo que somente os subgrupos IMC e idade apresentaram diferenças significativas da CF entre si.

Conclusão: Conclui-se que a participação de mulheres em um programa de reeducação alimentar promove uma melhora da sua CF, reduzindo vários parâmetros da composição corporal, sendo que somente a idade e o IMC apresentam influência na CF.


Palavras-chave


obesidade; índice de massa corporal; mulheres; pessoas com deficiência; perda de peso.

Texto completo:

PDF

Referências


World Health Organization. Draft who global action on physical activity 2018-2030 [Internet]. WHO; 2017 [citado 23 de outubro de 2017]. Disponível em: http://www.who.int/ncds/governance/physical_activity_plan/en/

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa de orçamentos familiares 2008-2009: antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2010 [citado 24 de novembro de 2016]. Disponível em: http://www.abeso.org.br/uploads/downloads/71/553a23f27da68.pdf

Brasil. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Práticas de esporte e atividade física: 2015 [Internet]. Rio de Janeiro: IBGE; 2017 [citado 23 de outubro de 2017]. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv100364.pdf

Peixoto MRG, Benício MHA, Latorre MRDO, Jardim PCBV. Circunferência da cintura e índice de massa corporal como preditores da hipertensão arterial. Arq Bras Cardiol. 2006;87(4): 462-70. https://doi.org/10.1590/S0066-782X2006001700011

Grigoletto ME, Brito CJ, Heredia JR. Treinamento funcional: funcional para que e para quem? Rev Bras Cineantropom Desempenho Hum. 2014;16(6):714-19. https://doi.org/10.5007/1980-0037.2014v16n6p714

Orsi JVA, Nahas FX, Gomes HC, Andrade CHV, Veiga DF, Novo NF, Ferreira LM. Impacto da Obesidade na Capacidade Funcional de Mulheres. Rev Assoc Med Bras. 2008;54(2):106-09. https://doi.org/10.1590/S0104-42302008000200010

Donnelly JE, Jacobsen DJ, Kirk E, Dubose K, Hyder M, Bailey B, Washburn R. The role of exercise for weight loss and maintenance. Best Pract Res Clin Gastroenterol. 2004;18(6):1009-29. https://doi.org/10.1016/S1521-6918(04)00083-6

Schneider C, Veras A, Nascimento MB, Liberali R. Efeitos de um programa de intervenção nutricional sobre a composição corporal e os hábitos alimentares de obesos em spa / SC. Rev Bras Obes Nut Emagrec. 2007;1(1):90-101.

Wing RR, Lang W, Wadden TA, Safford M, Knowler WC, Bertoni AG, Hill JO, Brancati FL, Peters A, Wagenknecht L. Benefits of modest weight loss in improving cardiovascular risk factors in overweight and obese individuals with type 2 diabetes. Diabetes Care. 2011;34(7):1481-86. https://doi.org/10.2337/dc10-2415

Ferraz MB. Tradução para português e validação do questionário para avaliar a capacidade funcional “Stanford Health Assessment Questionnaire” [tese de doutorado]. São Paulo: Universidade Federal de São Paulo; 1990.

Organização Mundial de Saúde – OMS. Obesity: preventing and managing the global epidemic [Internet]. WHO; 2000 [citado 26 de outubro de 2017]. Disponível em: http://www.who.int/nutrition/publications/obesity/WHO_TRS_894/en/

Negrão CE, Barreto ACP. Cardiologia do exercício: do atleta ao cardiopata. São Paulo: Manole; 2005.

Jung RT. Obesity as a disease. Br Med Bull. 1997;57(2):307-21.

https://doi.org/10.1093/oxfordjournals.bmb.a011615

Soares KKD, Gomes ELFD, Junior AB, Oliveira LVF, Sampaio LMM, Costa D. Avaliação do Desempenho Físico e Funcional Respiratório em Portadores de Obesidade. Fisioter Mov. 2011;24(4):697-04.

https://doi.org/10.1590/S0103-51502011000400014

Araújo CD, Gomes HC Veiga DF, Hochman B, Fernandes PM, Novo NF, Ferreira LM. Influência da Hipertrofia Mamária na Capacidade Funcional das Mulheres. Rev Bras Reumatol. 2007;47(2):91-96.

https://doi.org/10.1590/S0482-50042007000200003

Oeser A, Chung CP, Asanuma Y, Avalos I, Stein M. Obesity is an independent contributor no functional capacity and inflammation in systemic lupus erythematosus. Arthritis Rheum. 2005;52(11):

-9. https://doi.org/10.1002/art.21400

Hulens M, Vansant G, Claessens AL, Lysens R, Muls E. Predictors of 6-minute walk test results in lean, obese and morbidly obese women. Scand J Med Sci Sports. 2003;13(2):98-105. https://doi.org/10.1034/j.1600-0838.2003.10273.x

Eisenmann JC, Wickel EE, Welk GJ, Blair SN. Relationship between adolescent fitness and fatness and cardiovascular disease risk factors in adulthood: the Aerobics Center Longitudinal Study (ACLS). Am Heart J. 2005;149(1):46-53. https://doi.org/10.1016/j.ahj.2004.07.016

Gontijo PL, Lima TP, Costa TR, Reis EP, Cardoso FPF. Correlação da espirometria com o teste de caminhada de seis minutos em eutróficos e obesos. Rev Assoc Med Bras. 2011;57(4):387-93.

https://doi.org/10.1590/S0104-42302011000400010

Gallagher MJ, Franklin BA, Ehrman JK, Keteyian SJ, Brawner CA, Jong AT, McCullough PA. Comparative impact of morbid obesity vs heart failure on cardiorespiratory fitness. Chest. 2005;127(6):2197-03.

https://doi.org/10.1378/chest.127.6.2197

World Health Organization. Global strategy on diet, physical activity and health [Internet]. WHO; 2004 [citado 2017 nov 03]. [online]. Disponível em: http://www.who.int/dietphysicalactivity/strategy/eb11344/strategy_english_web.pdf

Vilarreal DT, Chode S, Parimi M, Sinacore DR, Shah K, Hilton T, Armamento-Villareal R, Napoli N, Qualls C, Shah K. Weight loss, exercise, or both and physical function in obese older adults. N Engl J Med. 2011;364(13):1218-29. https://doi.org/10.1056/NEJMoa1008234

Tiggemann CL, Dias CP, Radaelli R, Massa JC, Bortoluzzi R, Schoeneel MCW, Noll M, Alberton CL, Kruel LF. Effect of traditional resistance and power training using rated perceived exertion for enhancement of muscle strength, power, and functional performance. Age (Dordr). 2016;38(2):42. https://doi.org/10.1007/s11357-016-9904-3

Schuch FB, Schoenell MCW, Tiggemann CL, Noll M, Alberton CL, Kruel LFM. The effects of water-based strength exercise on quality of life in young women. Sport Sci Health. 2016;12:105-12. https://doi.org/10.1007/s11332-016-0261-5

Roncato M, Galarza E, Freire B, Tiggemann CL, Dias CP. Correlação da força e composição corporal com a capacidade funcional em mulheres idosas. Rev Bras Cienc Mov. 2014;22(1):122-30. https://doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v22n1p122-130

Ferrucci L, Guralnik JM, Buchner D, Kasper J, Lamb SE, Simonsick EM, Corti MC, Bandeen-Roche K, Fried LP. Departures from linearity in the relationship between measures of muscular strength and physical performance of the lower extremities: the Women’s Health and Aging Study. J Gerontol A Biol Sci Med Sci. 1997;52(5): M275-85. https://doi.org/10.1093/gerona/52A.5.M275

Ferreira L, Barbosa TD, Gobbi S, Arantes LM. Capacidade funcional em mulheres jovens e idosas: projeções para uma adequada prescrição de exercícios físicos. Rev Educ Fís. 2008;19(3):403-12

https://doi.org/10.4025/reveducfis.v19i3.5995

Araújo F, Ribeiro JLB, Oliveira A, Pinto C. Validação do Índice de Barthel numa amostra de idosos não institucionalizados. Rev Port Saúde Pública. 2007;25(2):59-66.

Deschenes MR. Effects of aging on muscle fiber type and size. Sports Med. 2004;34(12):809-24. https://doi.org/10.2165/00007256-200434120-00002

Greenlund LJS, NAIR KS. Sarcopenia: consequences, mechanisms, and potential therapies. Mech Ageing Dev. 2003;124(3):287-99.

https://doi.org/10.1016/S0047-6374(02)00196-3




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2018.2.29551

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS