Perfil da prescrição de medicamentos para o diabetes mellitus tipo 2 de um município paulista

Julieta Ueta, Sílvia Ferreira Lima Cavalheiro, Anali Duarte Ortigoso Carbi, Daniela Yumi Takata, Laercio Joel Franco, Rinaldo Eduardo Machado de Oliveira

Resumo


Objetivo: Analisar as prescrições de medicamentos para o diabetes mellitus tipo 2 (DM2) considerando as atuais recomendações clínicas, em Unidades de Saúde da Família de Ribeirão Preto, São Paulo.

Materiais e Métodos: Trata-se de um estudo retrospectivo realizado por meio da análise de prontuários das pessoas com DM2 usuárias de medicamentos. O tamanho da amostra calculado foi de 150 participantes. Foram obtidos os dados sociodemográficos, clínicos, medicamentos prescritos e resultado do teste laboratorial de hemoglobina glicada.

Resultados: A maioria dos indivíduos pertencia ao sexo feminino (61,3%) e a média de idade foi de 66,4 anos. O controle glicêmico apresentou-se inadequado em 75,3% dos participantes, com hemoglobina glicada média de 8,8%. A média de medicamentos prescritos para o tratamento do DM2 foi de 1,7. Nas pessoas com idade inferior a 60 anos predominou a prescrição de sulfonilureias. Dentre os idosos, predominou a prescrição de metformina, seguido pelas sulfonilureias e insulina, respectivamente. Observou-se associação entre o controle glicêmico inadequado e pessoas em uso de terapia oral combinada [OR=0,32 (IC95% 0,12; 0,80)] e insulinoterapia isolada ou em associação com antidiabético oral [OR=0,05 (IC95% 0,01; 0,18)]. Além disso, evidenciou-se associação entre o controle glicêmico inadequado e pessoas com dois [OR=0,3 (IC95% 0,13; 0,67)] ou três [OR=0,08 (IC95% 0,01; 0,70)] medicamentos prescritos.

Conclusão: O controle glicêmico apresentou-se inadequado na maioria dos participantes. A monoterapia foi o tratamento mais frequente, embora, uma parcela considerável estudada usasse sulfonilureia em monoterapia, o que está em desacordo com as atuais diretrizes preconizadas para o tratamento do DM2.


Palavras-chave


diabetes mellitus; doença crônica; tratamento farmacológico; prescrições de medicamentos; estratégia saúde da família.

Texto completo:

PDF

Referências


Sociedade Brasileira de Diabetes. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2015-2016. Rio de Janeiro: AC Farmacêutica; 2016.

American Diabetes Association. Standarts of Medical Care in Diabetes – 2017. Diabetes Care. 2017;40(1):S11-S25.

Brasil. Ministério da Saúde. Vigitel Brasil 2016. Brasília: Ministério da Saúde; 2017.

Brasil. Ministério da Saúde. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica: diabetes mellitus. Brasília: Ministério da Saúde; 2017.

Pereira SEA, Costa D, Penido R, Batista ANS, Calheiros A, Ferreira GV, Tavares JW, Marins RB, Messias YJ. Fatores de risco e complicações de doenças crônicas não transmissíveis. Ciênc Saúde (Porto Alegre). 2017;10(4):213-9. https://doi.org/10.15448/1983-652X.2017.4.26446

Oliveira MA, Luiza VL, Tavares NUL, Mengue SS, Arrais PSD, Faria MR, Pizzol TSD, Ramos LR, Bertoldi AD. Acesso a medicamentos para doenças crônicas no Brasil: uma abordagem multidimensional. Rev Saúde Pública. 2016;50(Suppl 2):6s. http://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2016050006161

Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto. Secretaria da Saúde. Plano Municipal de Saúde 2014-2017. Ribeirão Preto: Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto; 2013.

Silva LMC, Palha PF, Barbosa GR, Protti ST, Ramos AS. Aposentados com diabetes tipo 2 na Saúde da Família em Ribeirão Preto, São Paulo - Brasil. Rev Esc Enferm USP. 2010;44(2):462-8. https://doi.org/10.1590/S0080-62342010000200031

Lima RF, Fontbonne A, Carvalho EMF, Montarroyos UR, Barreto MNSC, Cesse EAP. Factors associated with glycemic control in people with diabetes at the family health strategy in Pernambuco. Rev Esc Enferm USP. 2016; 50(6):937-45. https://doi.org/10.1590/s0080-623420160000700009

Salci MA, Meirelles BHS, Silva DMGV. Primary care for diabetes mellitus patients from the perspective of the care model for chronic conditions. Rev Latino-Am Enfermagem. 2017;25:e2882. https://doi.org/10.1590/1518-8345.1474.2882

Alves da Conceição R, Nogueira da Silva P, Barbosa MLC. Fármacos para o tratamento do diabetes tipo II: uma vista ao passado e um olhar para o futuro. Rev Virtual Quim. 2017;9(2):514-34.

Brummel A, Carlson AM. Comprehensive medication management and medication adherence for chronic conditions. J Manag Care Spec Pharm. 2016;22(1):56-62. https://doi.org/10.18553/jmcp.2016.22.1.56

Costa SS, Rosales RA, Ávila JÁ, Pelzer MT, Lange C. Adesão de idosos com diabetes mellitus à terapêutica: revisão integrativa. Cogitare Enferm. 2017;22(3):e47720. https://doi.org/10.5380/ce.v22i3.47720

May M, Schindler C. Clinically and pharmacologically relevant interactions of antidiabetic drugs. Ther Adv Endocrinol Metab. 2016;7(2):69-83. https://doi.org/10.1177/2042018816638050

Maruthur NM, Tseng E, Hutfless S, Wilson LM, Suarez-Cuervo C, Berger Z, Chu Y, Iyoha E, Segal JB, Bolen S. Diabetes medications as monotherapy or metformin-based combination therapy for type 2 diabetes: a systematic review and meta-analysis. Ann Intern Med 2016;164(11):740-51. https://doi.org/10.7326/M15-2650

American Geriatrics Society. American Geriatrics Society 2015 Updated Beers Criteria for Potentially Inappropriate Medication Use in Older Adults. J Am Geriatr Soc. 2015;63(11):2227-46. https://doi.org/10.1111/jgs.13702

Cunha GT, Campos GWS. Apoio matricial e atenção primária em saúde. Saúde Soc. 2011;20(4):961-70. https://doi.org/10.1590/S0104-12902011000400013

Grillo MFF. Efeito de diferentes modalidades de educação para o autocuidado a pacientes com diabetes. Rev Assoc Med Bras. 2013;59(4):400-5. https://doi.org/10.1016/j.ramb.2013.02.006

Malta DC, Silva Júnior JB. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis no Brasil após 3 anos de implantação, 2011-2013. Epidemiol Serv Saúde. 2014;23(3):389-95. https://doi.org/10.5123/S1679-49742014000300002

Mourão AO, Ferreira WR, Martins MA, Reis AM, Carrillo MR, Guimarães AG, Ev LS. Pharmaceutical care program for type 2 diabetes patients in Brazil: a randomised controlled trial. Int J Clin Pharm. 2013;35(1):79-86 https://doi.org/10.1007/s11096-012-9710-7




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2018.2.29288

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS