Fatores associados à ocorrência de acidentes de trânsito entre universitários

Marcos Mesquita Filho, Carolina Rodrigues de Carvalho, Elisa de Paula Garcia

Resumo


Objetivo: Investigar a ocorrência de acidentes de trânsito entre universitários de 18 a 25 anos e fatores associados.
Materiais e Métodos: O estudo transversal, com 500 estudantes. Aplicou-se 3 instrumentos: sociodemográfico, AUDIT (The Alcohol Use Disorder Identification Test), para dependência ao álcool, e YRBS (Youth Risk Behavior Survey), que verificou riscos de acidente de trânsito.
Resultados: Maioria de indivíduos eram mulheres e a idade média foi 21,2±2,1 anos. Uso de álcool em 67,4% (n=337); sendo 43,2% (n=216) bebedores de risco e 4,4% (n=22) usuários de drogas. Dos 71,2% (n=356) que dirigiam, 63,2% (n=316) eram habilitados. Circulava-se principalmente em automóvel e apenas 50,4% (n=252) dos motoristas e 45,2% (n=226) passageiros usavam cinto de segurança. Foram 42,0% (n=210) os que sofreram acidentes, 10,2% (n=51) no último ano. Houve predomínio masculino (p≤0,05) entre os que dirigiam, que sofreram acidentes, que usavam drogas, que dirigiam após uso de álcool no último mês, que praticaram rachas e os que sofreram acidentes como motoristas. As mulheres eram menos respeitadoras do sinal fechado. Sofrer acidente no último ano se associou ao sexo masculino, ao consumo de risco/dependência para o álcool e a trafegar num veículo cujo motorista consumira bebidas alcoólicas.
Conclusão: Quase metade dos universitários haviam sofrido algum acidente, sendo associados ao fato de ser homem, o abuso do álcool e trafegar com um condutor sob efeito de bebidas. Devem ser desencadeadas ações para equacionamento deste importante problema do setor saúde.


Palavras-chave


acidentes de trânsito; adulto jovem; fatores de risco; causas externas; ferimentos e lesões.

Texto completo:

PDF

Referências


Peden M, Scurfield R, Sleet D, Mohan D, Hyder AA, Jarawan E, Matters C. World Report on Traffic Injury Prevention. Geneva: WHO; 2004.

Pan American Health Organization. Deaths from motor vehicle traffic accidents in selected countries of the Americas, 1985-2001. Epidemiol Bull. 2004;25(1):2-5.

Mello Jorge MHP, Koizumi MS. Acidentes de trânsito no Brasil: um atlas de sua distribuição. São Paulo: ABRAMET; 2007.

Mascarenhas MDM, Monteiro RA, Sá NNB, Gonzaga LAA, Neves ACM, Roza DL, Silva MMMA, Duarte EC, Malta DC. Epidemiologia das Causas externas no Brasil: mortalidade por acidentes e violências no período de 2000 a 2009. In: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação em Saúde. Saúde Brasil 2010: uma análise da situação de saúde e de evidências selecionadas de impacto de ações de vigilância em saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

Malta DC, Mascarenhas MDM, Bernal RTI, Silva MMA, Pereira CA, Minayo MCS, Morais Neto OL. Análise das ocorrências das lesões no trânsito e fatores relacionados segundo resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) – Brasil, 2008. Ciênc Saúde Coletiva. 2011;16(9): 3679-87. https://doi.org/10.1590/ S1413-81232011001000005

Lima JMB. Alcoologia: o alcoolismo na perspectiva da saúde pública. Rio de Janeiro: Med Book Editora Cientifica; 2008.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Impacto da violência na saúde dos brasileiros. Brasília: Ministério da Saúde; 2005.

Andrade SM, Soares DA, Braga GP, Moreira JH, Botelho, JMF. Comportamentos de risco para acidentes de trânsito: um inquérito entre estudantes de medicina na região sul do Brasil. Rev Assoc Med Bras. 2003;49(4):439-44. https://doi.org/10.1590/S0104- 42302003000400038

Marín-León L, Queiroz MS. A atualidade dos acidentes de transito na era da velocidade: uma visão geral. Cad Saúde Pública. 2000;16(1): 7-21. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2000000100002

Hingson R, Heeren T, Winter M, Wechsler H. Magnitude of alcohol-related mortality and morbidity among U.S. college students ages 18-24: changes from 1998 to 2001. Annu Rev Public Health. 2005;26:259-79. https://doi.org/10.1146/annurev.publhealth.26.021304.144652

Labiak VB, Leite ML, Virgens Filho JS, Stocco C. Fatores de exposição, experiência no trânsito e envolvimentos anteriores em acidentes de trânsito entre estudantes universitários de cursos na área da saúde, Ponta Grossa, PR, Brasil. Saúde Soc. 2008;17(1):33-43. https://doi.org/10.1590 s0104-12902008000100004

Saunders JB, Aasland OG, Amundsen A, Grant M. Alcohol consumption and related problems among primary health care patients: WHO collaborative project on early detection of persons with harmful alcohol consumption – I. Addiction. 1993;88(3): 349-62. https://doi.org/10.1111 j.1360-0443.1993.tb00822.x

Méndez, EB. Uma versão brasileira do AUDIT - Alcohol Use Disorders Identification Test [dissertação]. Pelotas: Universidade Federal de Pelotas; 1999.

Eaton DK, Kann L, Kinchen S, Shanklin S, Ross J, Hawkins J, Harris WA, Lowry R, McManus T, Chyen D, Lim C, Whittle L, Brener NDl. Youth Risk Behavior Survey – United States, 2009. MMWR Surveill Summ. 2010;59(5):1-142.

Toroyan T, Peden M. Youth and Road Safety. Geneva: WHO; 2007.

Brasil. Presidência da República. Secretaria Nacional de Políticas sobre Drogas. I Levantamento nacional sobre o uso de álcool, tabaco e outras drogas entre universitários das 27 capitais brasileiras. Brasília: SENAD; 2010.

Marin-León L, Vizzotto MM. Comportamentos no trânsito: um estudo epidemiológico com estudantes universitários. Cad Saúde Pública. 2003;19(2):515-23. https://doi.org/10.1590/S0102-311X2003000200018

Caixeta RC, Minamisava R, Oliveira LMAC, Brasil VV. Morbidade por acidentes de transporte entre jovens de Goiânia, Goiás. Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(4):2075-84. https://doi.org/10.1590/S1413-81232010000400021

Silva LVER, Malbergier A, Stempliuk VA, AndradeI AG. Fatores associados ao consumo de álcool e drogas entre estudantes universitários. Rev Saúde Públ. 2006;40(2):280-8. https://doi.org/10.1590S0034-89102006000200014

Chiapetti, N, Serbena CA. Uso de álcool, tabaco e drogas por estudantes da área de saúde de uma Universidade de Curitiba. Psicol Reflex Crít. 2007;20(2):303-13. https://doi.org/10.1590/S0102-79722007000200017

Baumgarten LZ, Gomes VLO, Fonseca AD. Consumo alcoólico entre universitários(as) da área da saúde da Universidade Federal do Rio Grande/RS: subsídios para enfermagem. Esc Anna Nery. 2012;16(3):530-5. https://doi.org/10.1590/S1414-81452012000300015

Peuker AC, Fogaça J, Bizarro L. Expectativas e beber problemático entre universitários. Psic Teor e Pesq. 2006;22(2):193-200. https://doi.org/10.1590/S0102-37722006000200009

Pillon SC, Corradi-Webster CM. Teste de identificação de problemas relacionados ao uso de álcool entre estudantes universitários. Rev Enferm UERJ. 2006;14(3):25-32.

National Highway Traffic Safety Administration. 2007National Roadside Survey of Alcohol and Drug Use by Drivers: Alcohol Results. Washington DC: NHTSA; 2009.

Gawryszewski VP, Koizumi MS, Mello-Jorge MHP. As causas externas no Brasil no ano 2000: comparando a mortalidade e a morbidade.

Cad Saúde Pública. 2004;20(4):995-1003. https://doi.org/10.1590/ S0102-311X2004000400014

O'Connor SS, Whitehill JM, King KM, Kernic MA, Boyle LN, Bresnahan BW, Mack CD, Ebel BE. Compulsive cell phone use and history of motor vehicle crash. J Adolesc Health. 2013;53(4):512-9. https://doi.org/10.1016 /j.jadohealth.2013.05.015

Charalambous MP. Alcohol and accident and emergency department: a current review. Alcohol Alcohol. 2002;37(4): 307-12. https://doi.org /10.1093/alcalc/37.4.307




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2017.2.24205

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS