Perfil nutricional e alimentar de escolares matriculados em uma escola municipal

Joane Diomara Coleone, Daiana Argenta Kümpel, Ana Luisa Sant'Anna Alves, Carolina Bevenuti de Mattos

Resumo


Objetivo: Conhecer o perfil nutricional e alimentar de escolares matriculados na Escola Municipal de Ipiranga do Sul.
Materiais e Métodos: Estudo transversal com 113 escolares de 5 a 19 anos, matriculados em uma Escola Municipal de Ipiranga do Sul (RS). Os dados foram coletados através de questionários e medidas antropométricas. As variáveis sociodemográficas investigadas foram: idade, sexo, cor, escolaridade, classe econômica e recebimento de benefício pelo Programa Bolsa Família (PBF). Avaliou-se o estado nutricional dos escolares através da classificação do índice de massa corporal para idade e circunferência do braço. Para a avaliação do consumo alimentar utilizou-se o questionário de frequência alimentar E-Kindex.
Resultados: Dos 113 escolares avaliados, prevaleceu o sexo masculino, crianças, cor de pele branca, pertencentes a classe econômica B e C e sem recebimento ao PBF. A maior prevalência foi de escolares eutróficos (67,3%) e com consumo alimentar adequado. Na análise bivariada entre o estado nutricional e fatores associados, observa-se que a maior prevalência de sobrepeso/obesidade esteve associada a cor de pele não branca (p=0,036), pertencer as classes econômicas C, D e E (p=0,044) e ser beneficiado pelo PBF (p=0,008).
Conclusão: A maioria dos escolares apresentaram-se eutróficos, porém 30,1% estavam com excesso de peso. Destaca-se o baixo consumo diário de frutas, verduras e legumes, apesar da aparente adequação do consumo alimentar. Ações de educação alimentar e nutricional, previstas no Programa Nacional de Alimentação Escolar, devem ser reforçadas, a fim de promover melhora na situação alimentar e nutricional dos escolares.


Palavras-chave


transição nutricional; avaliação nutricional; consumo de alimentos; escolares.

Texto completo:

PDF

Referências


Souza EB. Transição Nutricional no Brasil: análise dos principais fatores. Cad UniFOA. 2010;13:49-53.

Vasconcelos IAL, Oliveira OMV. Panorama do estado antropométrico dos escolares brasileiros. Rev Paul Pediatr. 2011;29(1):108-16. https://doi.org/10.1590/S0103-05822011000100017

Batista Filho M, Leal VS, Lira PIC, Oliveira JC, Menezes Risia CE, Sequeira LAS. Excesso de peso em crianças e adolescentes no Estado de Pernambuco, Brasil: prevalência e determinantes. Cad Saúde Pública. 2012;28(6):1175-82. https://doi.org/10.1590/S0102-

X2012000600016

Benedet J, Assis MAA, Calvo MCM, Andrade DF. Excesso de peso em adolescentes: explorando potenciais fatores de risco. Rev Paul Pediatr. 2013;31(2):172-81. https://doi.org/10.1590/S0103- 05822013000200007

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (BR); Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE. Pesquisa de Orçamentos familiares 2008-2009: Antropometria e Estado Nutricional de Crianças, Adolescentes e Adultos no Brasil. Brasília: Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão; 2010.

Souza TRF, Araújo RA. Perfil Antropométrico em escolares da rede pública. Ed. Física em Rev. 2011;5(1):1-8. https://doi.org/10.1590/ S1806-11172011000100026

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Alimentação e Nutrição. Brasília: Ministério da Saúde; 2012.

Câmara Interministerial de Segurança Alimentar e Nutricional. Estratégia Intersetorial de Prevenção e Controle da Obesidade: recomendações para estados e municípios. Brasília, DF: CAISAN; 2014.

Ministério da Educação (BR). Fundo Nacional de Desenvolvimento

da Educação (FNDE). Conselho Nacional dos Procuradores Gerais do Ministério Público dos Estados, do Distrito Federal e da União. Grupo Nacional de Direitos Humanos. Cartilha Nacional da Alimentação Escolar. Brasília, DF: Ministério da Educação; 2015.

Associação Brasileira de Empresas e Pesquisas. Critério de Classificação Econômica Brasil. São Paulo: ABEP; 2015.

Ministério da Saúde (BR). Norma Técnica do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional-SISVAN. Orientações para a coleta e análise de dados antropométricos em serviços de saúde. Brasília: Ministério da Saúde; 2011.

Frisancho AR. Anthropometric standards for the assessments of growth and nutritional status. Ann Arbor: University of Michigan Press; 1990. https://doi.org/10.3998/mpub.12198

Martins C. Avaliação do Estado Nutricional de Crianças e Adolescentes. Curitiba: Instituto Cristina Martins; 2009.

Aires AP, Botega AO, Pedron F, Pinto G, Ramos N, Pereira P, Saccol ALF. Perfil nutricional de alunos em escola pública. Disc Scientia Série Cienc Saúde. 2009;10(1):77-86.

Rossi CE, Machado AD, Piano CM, Beal GK, Cavaller SC, Zolet T, Lazarotto AK, Pizzattol CC. Perfil antropométrico e socioeconômico de escolares da rede pública de ensino de município paranaense. G&S. 2015;6(2):1463-76.

Silva MC, Capanema FD, Lamounier JA, Silva ACA, Oliveira BM, Rodrigues J. Perfil nutricional de crianças pré-escolares em creches públicas de Belo Horizonte – Minas Gerais beneficiárias ou não do Programa Bolsa Família. Perc Acad. 2014;4(7):88-104.

Souza CPC, Sousa MPC, Rocha ACD, Pedraza DF. Perfil epidemiológico do estado nutricional de crianças assistidas em creches no Estado da Paraíba. Rev. Soc. Bras. Alim. 2011;36(1):111-26.

Spinelli MGN, Morimoto JM, Freitas APG, Barros CM, Dias DHS, Pioltine MB, Gonçalves PPO, Navarro RB. Estado Nutricional e Consumo Alimentar de pré-escolares e escolares de escola privada. Ciênc Saúde. 2013;6(2):94-101. https://doi.org/10.15448/1983- 652X.2013.2.12686

Levy RB, Castro IRR, Cardoso LO, Tavares LF, Sardinha LMV, Gomes FS, Costa AWN. Consumo e comportamento alimentar entre adolescentes brasileiros: Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE), 2009. Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(2):3085-97. https://

doi.org/10.1590/S1413-81232010000800013

Valente TB, Hecktheuer LHR, Brasil CCB. Condições socioeconômicas, consumo alimentar e estado nutricional de préescolares pertencentes a uma creche. Alim Nutr. 2010;21(3): 421-8.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2017.1.22762

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS