Qualidade da dieta de gestantes em uma unidade básica de saúde em Belém do Pará: um estudo piloto

Késia Carolinne Ferreira Gomes, Vivian Rodrigues Ferreira, Daniela Lopes Gomes

Resumo


Objetivo: Avaliar a qualidade da dieta de gestantes cadastradas em uma unidade básica de saúde em Belém do Pará.
Materiais e Métodos: Estudo piloto de delineamento transversal, realizado com gestantes em uma unidade básica de saúde em Belém do Pará no ano de 2011. Foram aplicados questionário estruturado e inquérito alimentar recordatório de 24 horas em duplicata. O peso e a altura foram aferidos durante a entrevista para análise do Índice de Massa corporal (IMC). Para a avaliação da qualidade da dieta, foram analisados 10 de seus componentes de acordo com o índice da alimentação saudável (IAS).
Resultados: Foram avaliadas 25 gestantes, com média de idade de 24,2±7,2 anos, peso 58,6±6,9 kg e IMC 25,7±3,9. Notou-se que 32% (8) apresentam excesso de peso. Pelo IAS, observou-se que 100% (25) das gestantes avaliadas não possuem uma dieta adequada, sendo que 60% (15) possuem uma dieta que necessita de modificações e 40% (10) apresentam uma dieta inadequada. 
Conclusão: A qualidade da alimentação de gestantes cadastradas em uma unidade básica de saúde em Belém do Pará se mostrou aquém das recomendações preconizadas, demostrando que 100% das gestantes possuem uma dieta inadequada.


Palavras-chave


dieta; gestantes; consumo alimentar; índice de alimentação saudável.

Texto completo:

PDF

Referências


Nascimento E, Souza SB. Avaliação da dieta de gestantes com sobrepeso. Revista de Nutrição. 2002; 15(2): 173-179.

Lucyk JM, Furumoto RM. Necessidades nutricionais e consumo alimentar na gestação: uma revisão. Com. Ciências Saúde. 2008; 19(4): 353-363.

Lacerda EMA, Kac G, Cunha CB, Leal MC. Consumo alimentar na gestação e no pós-parto segundo cor da pele no município do Rio de Janeiro. Rev. Saúde Pública. 2007; 41(6): 985-994.

Nochieri ACM, Assunção MF, Belmonte FAL, Leung MCA. Perfil nutricional de gestantes atendidas em primeira consulta de nutrição no pré-natal de uma instituição filantrópica de São Paulo. O Mundo da Saúde. 2008; 32(4): 443-451.

Hedrinch A, Novello D, Ruviaro L, Alves J, Quintiliano DA. Perfil alimentar, estado nutricional, de saúde e condições sócio-econômicas de gestantes assistidas por centros de saúde do município de Guarapuava-PR. Revista Salus-Guarapuava-PR. 2007; 1(2): 139-146.

Kennedy ET, Ohls J, Carlson S, Fleming K. The healthy eating index: design and applications. J Am Diet Assoc.1995; 95(11): 3-9.

Melere C, Hoffmann JF, Nunes MAA, Drehmer M, Buss C, et al. Índice de alimentação saudável para gestantes: adaptação para uso em gestantes brasileiras. Rev Saúde Pública. 2013; 47(1): 20-8.

Maeda AP. Padrão de consumo alimentar de gestantes atendidas em um serviço público de pré-natal: um estudo de coorte [mestrado]. São Paulo: Faculdade de Saúde Pública da USP, 2002.

Associação Brasileira de Empresas de Pesquisa [internet]. Classificação econômica Brasil; 2008 [acesso 2011 fev 2]. Disponível em .

Atalah S.E, Castillo l.C, Castro S.R, Áldea P.A. Propuesta de um nuevo estándar de evaluación nutricional em embarazadas. Rev. Med. Chile. 1997; 125 (12): 1429-1436.

Brasil. Ministério da saúde nacional: atendimento nutricional no pré-natal e puerpério. Manual técnico. Versão preliminar. Brasília: Ministério da saúde, 2000; com atualização em 2010.

Orloff N.C, Hormes J.M. Pickles and ice cream! food cravings in pregnancy: hypotheses, preliminary evidence, and directions for future research. Front. Psychol. 2014; 5(1):1-15.

Philippi ST, Latterza AR, Cruz ATR, Ribeiro LC. Pirâmide alimentar adaptada: guia para escolha dos alimentos. Rev. Nutrição. 1999; 12(1): 65-80.

Fazio ES. Perfil nutricional de gestantes que recebem orientação dietética: avaliação do ganho ponderal materno total, tipo de parto e resultados perinatais. São Paulo. Dissertação [Mestrando em Ciências].Universidade de São Paulo; 2010.

Brognolli AF, Neme LCH, Passoni CMS. Relação da dieta de gestantes com o estado nutricional. Cadernos da Escola de Saúde. 2010; 3(1): 1-1

Mattar R, Torloni MR, Betrán AP, Merialsi M. Obesidade e gravidez. Rev Bras Ginecol Obstet.2009; 31(3): 107-110.

Silva ET, Caetano JA, Silva ARV. Assistência pré-natal de um serviço de atendimento secundário. Revista Brasileira em Promoção as Saúde. 2006; 19(4): 216-223.

Ramos HAC, Cumam RKN. Fatores de risco para prematuridade: pesquisa documental. Esc Anna Nery Ver Enferm. 2009; 13(2): 297-304.

Valle CP, Durce P, Ferreira CAS. Consequências fetais da obesidade gestacional. O Mundo da Saúde. 2008; 32(4): 537-541.

Silva LSV, Thiapó AP, Souza GG, Sauders C, Ramalho A. Micronutrientes na gestação e lactação. Rev. Bras. Saúde Materno Infantil. 2007; 7(3): 237-244.

Salvador BC, Paula HAA, Souza CC, Cota AM, Batista MA, Pires RC, Martins PC, Cotta RMM. Atenção pré-natal em Viçosa-MG: contribuições para discussão de políticas públicas de Saúde. Revista Médica de Minas Gerais. 2008; 18 (3): 167-174, 2008.

Busch LI, Silva ACP, Bosco SMD. Adequação do consumo alimentar das gestantes frequentadoras de um grupo de gestantes de um município do interior do Rio Grande do Sul. Caderno pedagógico. 2009; 6(2): 9-28.

Baião MR, Deslandes SF. Gravidez e comportamento alimentar em gestantes de uma comunidade urbana de baixa renda no Município do Rio de Janeiro, Brasil. Cad. Saúde Pública. 2008; 24(11): 2633-2642.

Matthews A, Dowswell T, Haas D.M, Doyle M, PO’ Mathúna D. Interventions for nausea and vomiting in early pregnancy. Cochrane Database Syst Rev.2014; 9(2): 1-68.

Dunker KLL, Alvarenga MS, Alves VPO. Transtornos alimentares e gestação - uma revisão. J Bras Psiquiatr. 2009; 58(1): 60-8

Cunha DDP. Doença periodontal na gestação. Porto Alegre. Monografia [Especialista em Periodontia]- Universidade Federal do Rio Grande do Sul; 2011.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2015.2.19309

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS