Prevalência e fatores associados ao excesso de peso em crianças de uma coorte no Sul do Brasil

Cristina Corrêa Kaufmann, Elaine Pinto Albernaz

Resumo


Objetivo: Descrever a prevalência e fatores associados ao excesso de peso em crianças de uma coorte no sul do Brasil.

Materiais e Métodos: Coorte prospectiva dos nascidos entre setembro de 2002 e maio de 2003. Foram usadas informações sobre características sociodemográficas, maternas e infantis da triagem hospitalar e dos acompanhamentos com amostra aleatória de 30% dos nascimentos. Foram coletados dados antropométricos para cálculo do índice de massa corporal (IMC) como critério diagnóstico de excesso de peso, além da medida de circunferência da cintura. Os valores foram analisados segundo as curvas de crescimento da Organização Mundial de Saúde (2007). Realizou-se análises uni, bi e multivariada, considerando-se associadas ao desfecho as variáveis com valor de p menor do que 0,05. Foram incluídos como possíveis preditores, fatores sociodemográficos, maternos e infantis.

Resultados: Das 616 crianças acompanhadas, 51,3% eram meninos, 70,3% de cor branca e que aproximadamente metade pertencia à classe econômica C (52,8%). Eram obesas 17,1% das crianças e 20,6% apresentavam sobrepeso, totalizando 37,7% de excesso de peso. Circunferência da cintura acima do ideal foi encontrada em 24%. As variáveis associadas ao desfecho foram classe econômica e excesso de peso materno. A circunferência da cintura mostrou-se diretamente relacionada com o estado nutricional da criança.

Conclusão: Os resultados encontrados mostraram elevada prevalência de excesso de peso na população estudada, motivo de alerta para os envolvidos com a saúde infantil. A associação entre excesso de peso materno e da criança sugere que as intervenções devam ser relacionadas ao comportamento da família.


Palavras-chave


criança; saúde infantil; sobrepeso; obesidade

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2013.3.11058

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS