Aceitação de dietas com reduzido teor de sódio entre cardiopatas em um hospital terciário

Bruna Fraga dos Santos, Magda Ambros Cammerer, Aline Marcadenti

Resumo


Objetivo: Avaliar a aceitação de dietas com restrição de sal por pacientes portadores de cardiopatias admitidos em um hospital terciário de Porto Alegre, RS. Materiais e Métodos: Estudo transversal entre pacientes com prescrição de dietas restritas em sódio, padronizadas pelo hospital. Foram verificados os restos de alimentos de uma refeição (almoço ou jantar) através de pesagem e o estado nutricional foi detectado através de Avaliação Subjetiva Global (ASG). Dados demográficos e motivos para a aceitação ou não da dieta foram verificados através de questionário. Resultados: Entre 173 pacientes avaliados, a média de idade foi de 63±14,4 anos, 84% foram classificados como bem nutridos (A) de acordo com ASG e 16% moderadamente/suspeita (ASG B). Quanto à aceitação, 71% relataram não aceitar plenamente a refeição fornecida pelo hospital. Em contrapartida, 73% relataram que já restringiam o cloreto de sódio na alimentação em casa. A carne foi a preparação com melhor aceitação, e o arroz com menor aceitação. Na mediana, em torno de 167 kcal deixaram de ser consumidas em uma refeição, representando uma redução de 8% do valor energético total diário fornecido pela dieta prescrita. Não houve diferença entre a aceitação do tipo de dieta restrita em sal padronizada (“Hipossódica” e “Cardiopatia”) e o motivo mais citado para a não aceitação das refeições foi a falta de sal. Conclusões: A redução de sódio foi o fator relatado que mais influenciou para a não aceitação da refeição entre as dietas prescritas. O valor energético que deixa de ser ingerido pode afetar negativamente o estado nutricional dos pacientes.

Palavras-chave


dieta; cloreto de sódio; avaliação nutricional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1983-652X.2012.2.10764

 

e-ISSN: 1983-652X 

 

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

***


Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons BY-NC 4.0 Internacional

 ***

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.   

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS