A constituição da imagem atual do homem

Jesús Ballesteros

Resumo


O presente artigo analisa criticamente três diferentes modelos sobre o ser humano: o homo faber, ou o humanismo tecnocrático, dominante durante a Modernidade, de Descartes e Bacon a Marx; o homo natura e o homo ludens, que representam modelos anti-humanistas da Modernidade tardia. Ante estes modelos, pode-se falar de um quarto: o homo patiens ou o humanismo excêntrico, aberto a Deus, aos outros e à natureza. Somente este modelo dá uma fundação consistente para a universalidade dos direitos porque ele identifica os conceitos de ser humano e pessoa.

Palavras-chave


Deus; Outro; Realidade; “Autarkeia”; Pós-modernidade.

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0100-9079

e-ISSN: 1984-7718


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

 Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS