On Fundamentos de defectología and the development of Special Education teachers in Brazil

Fabiane Adela Tonetto Costas, Bento Selau

Resumo


This text aimed at confirming whether the book Fundamentos de defectología (VYGOTSKI, 1997) constitutes the official documents that compose the National Policy on Special Education from the Perspective of Inclusive Education, issued by SECADI/MEC/Brazil. A search was conducted on its official didactic materials but this book was not found. A new search revealed that it was used as a reference to post-graduate final projects (three Master’s thesis and a doctoral dissertation), to Research Groups n. 15 – Special Education – and n. 20 – Psychology of Education – at ANPEd (a research and three discussion texts) and to books and journals (two book chapters and nine articles published by journals), totaling nineteen studies. Two of them refer to the book in the area of Teacher Education, specifically in specialized educational assistance, suggesting that it has been poorly disseminated in continuing Teacher Education.

 

*** Fundamentos de defectología e a formação de professores de Educação Especial no Brasil ***

Este texto buscou confirmar se a obra Fundamentos de defectología (VYGOTSKI, 1997) constitui os materiais oficiais da SECADI/MEC/Brasil a partir da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Realizou-se pesquisa nos materiais didáticos oficiais, não sendo observada esta obra. Nova busca constatou que a obra foi utilizada como referência na pós-graduação (três dissertações e uma tese), nos Grupos de Trabalho n. 15 – Educação Especial – e n. 20 – Psicologia da Educação – da ANPEd (uma pesquisa, três textos de discussão e aprofundamento) e em livros e periódicos (dois capítulos de livro, nove artigos publicados em periódicos) total de dezenove trabalhos. Dois destes referenciam a obra na formação de professores para atuação em Educação Especial ou atendimento educacional especializado, sugerindo ser esta, ainda, pouco disseminada na formação docente continuada.

Palavras-chave: Defectologia; Política Nacional. Formação de Professores; Educação Especial.


Palavras-chave


Defectology; National Policy; Teacher Education; Special Education.

Texto completo:

PDF (English)

Referências


BARROCO, S. M. S. A Educação Especial do Novo Homem Soviético e a Psicologia de L. S. Vigotski: implicações e contribuições para a Psicologia e a Educação atuais. 2007. Tese (Doutorado em Educação Escolar), Faculdade de Ciências e Letras da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Araraquara, 2007.

BEIN, E. S. et al. Epílogo. In: VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas: Fundamentos de defectología. Madrid: Visor, 1997. p. 365-380.

BOTEGA, L. R. A Conferência de Jomtien e a Educação para Todos no Brasil dos anos 1990. Disponível em:

http://educacaoonline.pro.br/index.php?option=com_content&view=article&id=22:a-conferencia-de-jomtien-e-aeducacao-para-todos-no-brasil-dos-anos-1990&catid=4:educa

cao&Itemid=15, 2005. Acesso em: 18 maio 2013.

BRASIL. Censo da Educação Básica 2016. Brasília, Fevereiro, 2017. Disponível em:

http://inep.gov.br/web/guest/resultadose-resumos. Acesso em: 12 jul. 2017.

______. Decreto n. 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais – Reuni. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2007/Decreto/D6096.htm. Acesso em: 31 maio 2018.

______. Decreto n. 7.611, de 17 de novembro de 2011. Dispõe sobre a educação especial, o atendimento educacional especializado e dá outras providências. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato 2011-2014/2011/Decreto/D7611.htm. Acesso em: 12 ago. 2018.

______. Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

______. Lei n. 12.796/13, de 04 de abri de 2013. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para dispor sobre a formação dos profissionais da educação e dar outras providências. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2013/lei/L12796.htm. Acesso em: 31 maio 2018.

______. Lei n. 13.146, de 6 de julho de 2015. Institui a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Estatuto da Pessoa com Deficiência). Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2015/lei/l13146.htm. Acesso em: 31 ago. 2018.

______. Ministério da Educação. Cadastro e-MEC de Instituições e Cursos de Educação Superior. Disponível em:

http://emec.mec.gov.br. Acesso em: 15 abr. 2018a.

______. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Básica. Resolução n. 4, de 2 de outubro de 2009. Institui Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado na Educação Básica, modalidade Educação Especial. Brasília, DF. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=16761&Itemid=1123. Acesso em: 16 jul. 2014.

______. Ministério da Educação. Decreto n. 6.571, de 17 de setembro de 2008a. Dispõe sobre o atendimento educacional especializado, regulamenta o parágrafo único do art. 60 da Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e acrescenta dispositivo ao Decreto no 6.253, de 13 de novembro de 2007. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Decreto/D6571.htm. Acesso em: 31 maio 2018.

______. Ministério da Educação. Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva. Brasília: MEC: SEESP, 2008b.

______. Política de educação especial deverá passar por atualização. Disponível em:

http://portal.mec.gov.br/ultimas-noticias/202-264937351/62961-politica-de-educacaoespecial-devera-passar-por-atualizacao. Acesso em: 31 maio

b.

CARNEIRO, M. S. C. A deficiência intelectual como produção social: reflexões a partir da abordagem histórico-cultural. 2015. Disponível em:

http://37reuniao.anped.org.br/wp-content/uploads/2015/02/Trabalho-GT15-4079.pdf. Acesso em: 12 nov. 2015.

CENCI, A. A retomada da Defectologia na compreensão da teoria histórico-cultural de Vygotski. 2015. Disponível em:

http://37reuniao.anped.org.br/wp-content/uploads/2015/02/Trabalho-GT20-3680.pdf. Acesso em: 23 nov. 2015.

CORREIA, L. M. Inclusão e necessidades educativas especiais. Um guia para pais e professores. 2. ed. Porto: Porto Editora, 2013.

COSTAS, F. A. T.; TONINI, A. Educação inclusiva: as contribuições de Vygotsky para a compreensão da diferença. In: FREITAS, S. N. (Org.). Tendências contemporâneas de inclusão. Santa Maria: Editora UFSM, 2008. p. 91-112.

CUNHA, M. L.; CUNHA, N. V. S.; SILVA, N. A. Defectologia de Vigotski e a educação da criança cega. Revista Formar Interdisciplinar, Sobral, v. 1, n. 2, p. 6-11, jan./jun. 2013. Disponível em:

http://www.inta.com.br/biblioteca/images/pdf/1_a_%20defectologia_de_vigotski_e_a_educacao_da_crianca_cega.pdf. Acesso em: 2 ago. 2018.

DINIZ, A. F. B. “As borboletas de Zagorski”: uma análise de princípios da defectologia vigotskiana. História & Ensino, Londrina, v. 20, n. 2, p. 171-189, jul./dez. 2014. Disponível em:

http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/histensino/article/view/17933. Acesso em: 3 jul. 2018.

FAÇANHA, L. S.; FAHD, W. C. B. A Educação Especial Inclusiva a partir da defectología de Vygotski. Revista Sul-Americana de Filosofia e Educação – RESAFE, n. 25, p. 113-133, nov/2015-abr/2016. Disponível em:

http://periodicos.unb.br/index.php/resafe/article/view/17498. Acesso em: 29 mar. 2018.

FAHD, W. C. B. A Política Nacional da Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (MEC/SEESP, 2008): uma análise da efetivação do Atendimento Educacional Especializado a partir da defectologia de Vygotski. 2015. 153f. Dissertação (Mestrado em Cultura e Sociedade) – Programa de Pós-Graduação em Cultura e Sociedade, UFMA, São Luiz do Maranhão, 2015.

FERREIRA, F. A. B. Psicologia, educação inclusiva e a perspectiva de Vigotski: contribuições da defectologia para a formação do professor na contemporaneidade. 2012. 113f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, UECE, Fortaleza, 2012.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HYPOLITTO, D. A eqüidade (sic) na educação básica: um desafio na prática. Integração Ensino, Pesquisa Extensão, a. VIII, n. 28, p 64-66, fev. 2002. Disponível em:

http://www.geocities.ws/dineia.hypolitto/arquivos/artigos/64_28.pdf. Acesso em: 15 jan. 2018.

KOZULIN, A. La psicología de Vygotski: biografía de unas ideas. Madrid: Alianza, 1994.

KOZULIN, A.; GINDIS, B. Sociocultural theory and educacion of children with special needs: from defectology to remedial pedagogy. In: DANIELS, H.; COLE, M.; WERTSCH, J. The cambridge companion to Vygotsky. Cambridge: Cambridge University, 2007. p. 332-362.

LIMA, N. A. C.; ARAÚJO, A. C. B.; MORAES, B. Problemas fundamentais da defectologia: aproximações preliminares à luz do legado de Vigotski. Revista Eletrônica Arma da Crítica, ano 2, n. especial, p. 48-60, dez. 2010.

MICHELS, M. H.; GARCIA, R. Sistema educacional inclusivo: conceito e implicações na política educacional brasileira. Cad. Cedes, Campinas, v. 34, n. 93, p. 157-173, maio-ago. 2014. Disponível em:

http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 20 dez. 2014.

NETTO, N. B.; LEAL, D. Contribuições para uma historiografia da defectologia soviética. Nuances: estudos sobre Educação, Presidente Prudente, SP, v. 24, n. 1, p. 73-91, jan./abr. 2013. Disponível em:

http://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2156. Acesso em: 24 mar. 2018.

OREALC/UNESCO. Declaração de Salamanca e Linhas de Ação sobre Necessidades Educativas Especiais. Brasília: CORDE, 1994.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS (ONU). Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência. New York, 2006. Disponível em:

http://www.un.org/disabilities/default.asp?id=150. Acesso em: 4 maio 2008.

RABELO, J.; SEGUNDO, M.; JIMENEZ, S. Educação para todos e a reprodução do capital. Trabalho Necessário, a. 7, n. 9, p.1-24, 2009. Disponível em:

http://periodicos.uff.br/trabalhonecessario/article/view/6097/5062. Acesso em: 25 ago. 2018.

SELAU, B. Genealogia da ideia de superação por cegos: um estudo com base em Vygotski. In: 37ª ANPED, 2015, Florianópolis. Trabalhos. Rio de Janeiro: Anped, 2015a. v. 1. p. 1-17. Disponível em:

http://37reuniao.anped.org.br/wpcontent/uploads/2015/02/Trabalho-GT15-3751.pdf. Acesso em: 31 mar. 2018.

SELAU, B. Vygotski’s studies on blindness. In: SELAU, B.; CASTRO, R. F. Cultural-historical approach: educational research in different contexts. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015b. p. 191-210. Disponível em:

http://cursos.unipampa.edu.br/cursos/ppgedu/files/2015/11/Cultural_Historical-Approach_educacional-research-in-different-contexts.pdf. Acesso em: 12 out. 2017.

SELAU, B.; DAMIANI, M. F. A conclusão da educação superior por cegos e a psicologia de Vygotski: a ponta do iceberg. Perspectiva, Florianópolis, v. 34, n. 3, p. 861-879, set./dez. 2016. Disponível em:

https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175-795X.2016v34n3p861. Acesso em: 24 ago. 2018.

SILVA, A. C. Defectologia soviética e a deficiência intelectual: contribuições para a formação e atuação do psicólogo para o atendimento educacional especializado. 2011. 155f. Dissertação (Mestrado) – UEM, Maringá.

SILVA, I. Vigotski, Defectologia e Processo Educativo. Revista Pleiade, v. 09, n. 17, p. 77-82, jan./jun. 2015. Disponível em:

http://revista.uniamerica.br/index.php/pleiade/article/view/282/243. Acesso em: 24 ago. 2018.

SILVA JUNIOR, B. S. Fatores associados à conclusão da educação superior por cegos: um estudo a partir de L. S. Vygotski. 2013. 287f. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, UFPel, Pelotas, 2013.

THESING, M.; COSTAS, F. A. T. A epistemologia na formação de professores de educação especial: ensaio sobre a formação docente. Rev. Bras. Ed. Esp., Marília, v. 23, n. 2, p. 201-214, abr./jun. 2017. Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-65382017000200201&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 23 ago. 2018.

UNESCO. Declaração Mundial sobre Educação para Todos: satisfação das necessidades básicas de aprendizagem. Jomtien, 1990.

VIEIRA, A. H.; MESQUITA, D. Formação colaborativa, fundamentos de defectologia e inclusão escolar. Revista Polyphonía, v. 26/1, jan./jun. 2015. Disponível em:

https://www.revistas.ufg.br/sv/article/view/38037. Acesso em: 12

out. 2017.

VIGOTSKI, L. S. A Defectologia e o estudo do desenvolvimento e da educação da criança anormal. Educação e Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 4, p. 861-870, dez. 2011 (traduzido diretamente do russo por Denise Regina Sales, Marta Kohl de Oliveira e Priscila Nascimento Marques). Disponível em:

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022011000400012. Acesso em: 12 ago. 2018.

______. Pensamento e linguagem. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2008.

VYGOTSKI, L. S. Obras Escogidas: Fundamentos de defectología. Madrid: Visor, 1997.

WÜRFEL, R. F. Contribuições da Teoria Histórico-Cultural de Vigotski para a Educação Especial: análise do GT15 da ANPEd. 2015. 96f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em Educação, UFSM, Santa Maria, 2015.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2018.3.31865

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS