Borboletas no aquário: reflexões acerca da formação docente

Adriana Regina de Jesus, Claudia Chueire de Oliveira

Resumo


O presente artigo tem como objetivo apresentar os resultados de uma pesquisa realizada entre os anos de 2013 e 2016 que investigou as percepções de discentes de cursos de licenciatura de uma universidade pública estadual a respeito da docência. A investigação teve como metodologia de pesquisa a abordagem qualitativa e, como parâmetro para exame das manifestações dos colaboradores, os pressupostos da análise do discurso de Putnam e Fairhust (2001) e os estudos relativos ao universo das representações sociais sob a ótica de Moscovici (2010). Ao término do estudo, constatou-se a necessidade de os cursos de licenciatura possibilitarem aos alunos e ao corpo docente, por meio da matriz curricular e das aulas dadas, uma reflexão crítica a respeito das especificidades da profissão docente e do conjunto de características que compõem a identidade profissional.


Palavras-chave


Curso de licenciatura. Docência. Identidade profissional.

Texto completo:

PDF

Referências


BERGER, P.; LUCKMANN, T. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Petrópolis, RJ: Vozes, 1985.

BRUCKNER, P. Filhos e vítimas: o tempo da inocência. In: MORIN, E.; PRIGOGINE, I. (Org.). A sociedade em busca de valores. Lisboa: Instituto Piaget, 1988. p. 51-64.

CODO, W.; VASQUES-MENEZES, I.; VERDAN, C. S. A importância social do trabalho. In: CODO, W. (Coord.). Educação: carinho e trabalho. Petrópolis: Vozes; Brasília, DF: Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Universidade de Brasília, Laboratório de Psicologia do Trabalho, 1999. p. 237-254.

COSTA, M. C. V. Trabalho docente e profissionalismo. Porto Alegre: Sulina, 1995.

DEJOURS, C. A banalização da injustiça social. Rio de Janeiro: FGV, 2000.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GADOTTI, M. Boniteza de um sonho: ensinar-e-aprender com sentido. Novo Hamburgo: Feevale, 2003.

GASPARINI, S. M.; BARRETO, S. M.; ASSUNÇÃO, A. A. O professor, as condições de trabalho e os efeitos sobre sua saúde. Educ. Pesq., São Paulo, v. 31, n. 2, p. 189-199, maio/ago. 2005.

GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. S. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília, DF: Unesco, 2009.

LEMOS, K. R. F.; FRANÇA, S. M. M.; MACHADO, V. M. Tornar-se professor: um olhar sobre a prática docente. In: BRZEZINSKI, Iria (Org.). Profissão professor: identidade e profissionalização docente. Brasília, DF: Plano, 2002. p. 145-157.

MADEIRA, M. C. Representações sociais de professores sobre a própria profissão: à busca de sentidos. In: Anped, 23., 2011, Universidade Católica de Petrópolis – UCP. Anais... Petrópolis, RJ: Universidade Católica de Petrópolis, Disponível em:

www.anped.org.br/reunioes/23/textos/2027t.pdf>. Acesso em: 6 ago. 2013.

MANCEBO, D.; SILVA JR., João dos Reis (Org.). Trabalho docente e expansão da educação superior brasileira. Rio de Janeiro: Eduerj, 2012. v. 1.

MAUÉS, O. C.; SOUZA, M. B. A expansão da educação superior no Brasil e as políticas de formação de professores. In: Anped, 36., Sistema Nacional de Educação e Participação Popular: Desafios para as Políticas Educacionais. 2013. Anais... Goiânia: Universidade Federal de Goiás, 2013. Disponível em:

politica-de-educacao-superior>. Acesso em: 6 ago. 2013.

MINAYO, M. C. S. Análise qualitativa: teoria, passos e fidedignidade. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, n. 3, p. 621-626, 2012.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. Petrópolis, RJ: Vozes, 2010.

NOVOA, A. (Org.). Os professores e sua formação. Portugal: Dom Quixote, 1995.

ORLANDI, E. P. Análise do discurso. Campinas, SP: Pontes, 1999.

PAPI, S. O. G. Professores: formação e profissionalização. São Paulo: Junqueira & Marin, 2005.

PEREIRA, L. P. L. S. P.; MARTINS, Z. I. O. A identidade e a crise do profissional docente. In: BRZEZINSKI, I. (Org.). Profissão professor: identidade e profissionalização docente. Brasília, DF: Plano, 2002. p. 113-132.

PIMENTA, S. G.; ANASTASIOU, L. G. C. Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez, 2008.

PUTNAM, L.; FAIRHURST, G. Discourse analysis in organizations: issues and concerns. In: ABLIN, F. M.; PUTNAM, L. (Ed.) The new handbook of organizational communication. Thousand Oaks: Sage, 2001. p. 78-137.

SAMPAIO, M. M. F.; MARIN, A. J. Precarização do trabalho docente e seus efeitos sobre as práticas curriculares. Educ. Soc., v. 25, n. 89, p. 1203-1225, set./dez. 2004.

SANTOS, P. I.; MACHADO, L. B. Entre a vocação e os desafios:as representações sociais do ser professor. Revista Profissão Docente, Uberaba, MG, v. 10, n. 21, p. 2-17, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2012.

SUGAHARA, L. Y.; SOUZA, C. P. Análise dos significados de afetividade como condição do trabalho docente. Educação e cultura contemporânea, Rio de Janeiro, v. 7, n. 15, p. 75-91, jul.-dez. 2010.

TARDIF, M. T. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2017.3.26767




Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS