Discursos sobre a inclusão digital

Raquel Goulart Barreto

Resumo


O presente artigo visa ao encaminhamento de questões relativas aos discursos acerca da inclusão digital e está estruturado em quatro seções. A primeira delas compreende um conjunto de reflexões acerca do título e das palavras-chave, no contexto da temática específica. A segunda é dedicada à análise de discurso na condição de alternativa teórico-metodológica para a aproximação do objeto inclusão digital. A terceira discute o par inclusão/exclusão, questionando o pressuposto de que o primeiro elemento venha a superar o que tem sido posto como divisor digital nos vários sentidos assumidos pela expressão. Finalmente, a quarta seção sistematiza a análise da inclusão
como escolha lexical em múltiplas combinações.


Palavras-chave


Análise de discurso. Tecnologia da informação e da comunicação. Democratização.

Texto completo:

PDF

Referências


BALIBAR, Etienne. Les frontières de la démocratie. Paris: La Découverte, 1992.

BARRETO, Raquel Goulart; LEHER, Roberto. Do discurso e das condicionalidades do Banco Mundial, a educação superior “emerge” terciária. Revista Brasileira de Educação, Campinas, v. 13, n. 39, p. 423 436, set./dez. 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S1413-24782008000300002

BARRETO, Raquel Goulart; LEHER, Elizabeth. O discurso da “inclusão”. In: BARRETO, Raquel Goulart. Tecnologias, discursos, educação. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2009. p. 39-58.

BARRETO, Raquel Goulart. A recontextualização das tecnologias da informação e da comunicação na formação e no trabalho docente. Educação & Sociedade, v. 33, n. 121, p. 985-1002, dez. 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302012000400004.

BERNSTEIN, Basil. A estruturação do discurso pedagógico. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

BOURDIEU, Pierre; WACQUANT, Loic. NewLiberalSpeak: notes on the new planetary vulgate. Radical Philosophy, 105, p. 2-5, 2001.

CAVALLARI, Juliana Santana. Equívocos que constituem o macrodiscurso político-educacional da inclusão. In: FERREIRA, Eliana Lucia; ORLANDI, Eni Puccinelli (Org.) Discursos sobre a inclusão. Niterói: RJ: Intertexto, 2014. p. 11-50.

FAIRCLOUGH, Norman. Discurso e mudança social. Brasília, DF: Editora da UNB, 2001.

FAIRCLOUGH, Norman. Critical discourse analysis in researching language in the new capitalism: overdetermination, transdisciplinarity and textual analysis. 2003. Disponível em: http://www.ling.lancs.ac.uk/staff/norman/2003b.doc>. Acesso em: 10 jan. 2012.

FAIRCLOUGH, Norman. Critical discourse analysis. Marges linguistiques, n. 9, p. 76-94, 2005.

FAIRCLOUGH, Norman. Language and globalization. London: Routledge, 2006.

FERREIRA, Eliana Lucia; ORLANDI, Eni Puccinelli. (Org.) Discursos sobre a inclusão. Niterói, RJ: Intertexto, 2014.

FERREIRA, Maria Cristina Leandro. A antiética da vantagem e do jeitinho na terra em que Deus é brasileiro (o funcionamento discursivo do clichê no processo de onstituição da brasilidade). In: ORLANDI, Eni Puccinelli (Org.). Discurso fundador. Campinas, SP: Pontes, 1993.

LEHER, Roberto. Educação no capitalismo dependente ou exclusão educacional? In: MENDONÇA, Sueli Guadelupe de Lima; SILVA, Vandei Pinto da; MILLER, Stela (Org.). Marx, Gramsci e Vigotski: aproximações. Araraquara, São Paulo: Junqueira & Marín, 2012. p. 223-252.

LIGHT, J. S. Rethinking the digital divide. Harvard Educational Review , v. 71, n. 4, p. 709-733, 2001. http://dx.doi.org/10.17763/haer.71.4.342x36742j2w4q82

LÖWY, Michel. A teoria do desenvolvimento desigual e combinado, outubro, nº 1, p. 73-80, 1998.

MAGALHÃES, Ligia Karam Corrêa. 2008. 275 f. Formação e trabalho docente: os sentidos atribuídos às tecnologias da informação e da comunicação. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2008.

MAINGUENEAU, Dominique. Novas tendências em análise do discurso. Campinas: Pontes-UNICAMP, 1989. MATTELART, Armand. História da sociedade da informação. São Paulo: Loyola, 2002.

MATTELART, Armand. Sociedade do conhecimento e controle da informação e da comunicação. In: ENCONTRO LATINO DE ECONOMIA POLÍTICA DA INFORMAÇÃO, COMUNICAÇÃO E CULTURA, 5., 2005, Salvador. Disponível em: . Acesso em: 21 maio 2014.

MATTELART, Armand. Para que “nova ordem mundial da informação”? In: MORAES, Denis de (Org.). Sociedade midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad, 2006. p. 233-246.

MCNALLY, David. Língua, história e luta de classe. In: WOOD, Ellen Meiksins; FOSTER, John Bellamy (Org.). Em defesa da história: marxismo e pós-modernismo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999. p. 33-50.

MORAES, Maria Célia Marcondes de. “A teoria tem consequências”: indagações sobre o conhecimento no campo da educação. Educação & Sociedade, v. 30, n. 107, p. 585-607, maio/ago. 2009.

ORWELL, George. Animal farm. London: Longman, 1979. PFIFFER, Cláudia Castellanos. Políticas públicas: educação e linguagem. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 53, n. 2, p. 149-155, jul./dez. 2011.

PINKETT, Randall. Framing the digital divide. 2001. Disponível em: . Acesso em: 10 abr. 2014.

SAVIANI, Dermeval. O Plano de desenvolvimento da Educação: análise do Projeto do MEC. Educação & Sociedade, v. 28, n. 100, p. 1231-1255, out. 2007. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302007000300027

VAIDHYANATHAN, Siva. A googlelização de tudo (e por que devemos nos preocupar). São Paulo: Cultrix, 2011.

WALLER, Tim. ICT and social justice: educational technology, global capital and digital divides. The Journal for Critical Education Policies Studies (JCEPS), v. 5, n. 1, may 2007. Disponível em: . Acesso em: 15 abr. 2014.

WORLD BANK. Lifelong learning in the global knowledge economy: challenges for developing countries. 2003. Disponível em: http://web.worldbank.org/WBSITE/EXTERNAL/

TOPICS/EXTEDUCATION/0,,contentMDK:20283504~menuPK:617592~pagePK:148956~piPK:216618~theSitePK:282386,00.html>. Acesso em: 21 abr. 2014.

WORLD BANK Education Strategy 2020: Learning for all: investing in people’s knowledge and skills to promote development. 2011. Disponível em: http://web.worldbank.org/WBSITE/EXTERNAL/TOPICS/EXTEDUCATION/0,,content MDK:22474207~menuPK:282402~pagePK:210058~piPK:21

~theSitePK:282386,00.html>. Acesso em: 22 abr. 2014.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2015.3.21771

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS