Redistribuição e reconhecimento no Prouni: uma análise de justiça social à luz de Nancy Fraser

Cristina Fioreze, Julio Cesar Godoy Bertolin, Bruna Bortolin

Resumo


O presente artigo busca analisar em que medida o Programa Universidade para Todos (Prouni), desenvolvido no contexto de instituições de educação superior privadas, possui potencial para gerar justiça social a estudantes de meios populares. Inicialmente, aborda-se o entendimento de justiça social na perspectiva teórica de Nancy Fraser, que integra as reivindicações de redistribuição e de reconhecimento no âmbito da moralidade, tomando como marco referencial a norma universalista da paridade de participação. Na sequência, são apresentados: uma revisão da literatura sobre o programa, bem como sobre experiências de bolsistas, além de entrevistas com estudantes do Prouni no contexto de uma universidade comunitária e sem fins lucrativos. Por fim, a partir do cotejamento entre a concepção de justiça social da autora, de um lado, e as discussões trazidas sobre o Prouni, de outro, argumenta-se que o programa contribui para gerar justiça social entre estudantes provenientes de meios populares.


Palavras-chave


Educação superior. Justiça social. Redistribuição e reconhecimento. Prouni.

Texto completo:

PDF

Referências


ANHAIA, Bruna Cruz. Políticas públicas e sociais para a equidade: um estudo sobre o Programa Universidade para Todos. Cadernos Gestão Pública e Cidadania, São Paulo, v. 17, n. 60, jan./jun. 2012.

BRASIL. Lei nº 11.096, de 13 de janeiro de 2005. Institui o Programa Universidade para Todos – PROUNI, regula a atuação de entidades beneficentes de assistência social no ensino superior, altera a Lei nº 10.891, de 9 de julho de 2004, e dá outras providências. Brasília, DF, 2005.

BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Plano Nacional de Educação. Diário Oficial da União: seção 1, Brasília, DF, edição extra, p. 1, jun. 2014.

CARVALHO, Cristina Almeida de. Uma análise crítica do financiamento do PROUNI: instrumento de estímulo à iniciativa privada e/ou democratização do acesso à educação superior?. In: REUNIÃO ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 34., 2011, Natal. Anais… Natal, 2011.

DATA POPULAR. Classes sociais e ensino superior. São Paulo: Instituto Data Popular, 2010.

FLEISCHACKER, Samuel. A short history of distributive justice. Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 2009.

FRASER, Nancy. Uma deformación que hace imposible el reconocimiento: réplica a Axel Honneth. In: FRASER, Nancy; HONNETH, Axel. In: ¿Redistribución o reconocimiento?: un debate político-filosófico. Madrid: Morata, 2006a. p. 17-88.

FRASER, Nancy. La justicia social em la era de la política de la identidad: Redistribución, reconocimiento y participación. In: FRASER, Nancy; HONNETH, Axel. In: ¿Redistribución o reconocimiento?: un debate político-filosófico. Madrid: Morata, 2006b. p. 149-175.

FRASER, Nancy. Reconhecimento sem ética? Lua Nova, São Paulo, n. 70, p. 101-138, 2007.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Disponível em: . Acesso em: 04 jul. 2013.

MCMAHON, Walter W. Higher learning, great good: the private and public benefices of higher education. Baltimore: JHU Press, 2009.

FELICETTI, Vera Lucia; MOROSINI, Marília Costa. Equidade e iniquidade no ensino superior: uma reflexão. Ensaio: avaliação e políticas púbicas em educação, Rio de Janeiro, v. 17, n. 62, p. 9-24, jan./mar. 2009.

LIMA, Kátia Regina de Souza. O Banco Mundial e a educação superior brasileira na primeira década do novo século. Revista Katálysis, Florianópolis, v. 14, n. 1 p. 86-94, jan./jun. 2011.

OLIVEIRA, Maria Auxiladora Monteiro; CONTARINE, Marina Lindaura Maranha; CURY, Carlos Roberto Jamil. Prouni: análise de uma política pública no âmbito da PUC Minas. RBPAE. v. 28, n. 1, p. 48-67, jan./abr. 2012.

PEIXOTO, Maria do Carmo de Lacerda. Políticas para a democratização do acesso e a inclusão social na educação superior do Brasil. In: PAULA, Maria de Fátima Costa de; LAMARRA, Norberto Fernández (Org.). Reformas e democratização da educação superior no Brasil e na América Latina. Aparecida, SP: Ideias e Letras, 2011.

ORGANISATION ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT (OECD). Disponível em: . Acesso em: 13 set. 2011.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC AND CULTURAL ORGANIZATION (UNESCO). Trends in Global Higher Education: Tracking an Academic Revolution. A Report Prepared for the UNESCO 2009 World Conference on Higher Education. Paris: Unesco, 2009.

UNITED NATIONS EDUCATIONAL, SCIENTIFIC AND CULTURAL ORGANIZATION (UNESCO). 2009 World Conference on Higher Education: The New Dynamics of Higher Education and Research for Societal Change and Development. Communique. Paris: Unesco, 2010.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1981-2582.2015.3.19553

Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS