Formação cultural e semiformação: contribuições de Theodor Adorno para pensar a educação hoje

Belkis Souza Bandeira, Avelino da Rosa Oliveira

Resumo


Este trabalho busca, amparado em categorias do pensamento de Theodor Adorno, contribuições para pensar a educação hoje. Retoma o conceito formação cultural (Bildung) desde o Iluminismo, até desembocar no que, contemporaneamente, é definido por Adorno como semiformação (Halbbildung). Quando a produção simbólica, própria do processo da cultura, distancia-se do saber popular e aproxima-se dos interesses do mercado, convertida em mercadoria pela indústria cultural, encontra-se as bases para a consolidação do que constitui o processo de semiformação, o qual desarticula as condições subjetivas que possibilitam a efetivação do caráter emancipatório da formação. O grande desafio no âmbito educacional hoje, à luz do pensamento de Adorno, é a crítica da semiformação, tal como se apresenta na sociedade contemporânea, como possibilidade de fazer emergir uma formação cultural que venha a contribuir para a ampliação dos horizontes formativos.

Palavras-chave


formação cultural; semiformação; emancipação; educação

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.