Narrativas de docentes sobre a obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro-Brasileira

Delton Aparecido Felipe, Teresa Kazuko Teruya

Resumo


Este artigo analisa as representações das professoras e dos professores sobre a obrigatoriedade do ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana no ambiente escolar outorgada pela Lei 10.639/2003. Utiliza o eixo explicativo dos Estudos Culturais por entender que a produção de saberes é construída por um cruzamento de narrativas, que ora se combinam, ora se negam. Apresenta os dados coletados junto a um grupo de docentes que frequentaram um curso de extensão intitulado: O cinema no ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana na educação básica. Os resultados indicam que para reconhecer os sujeitos sociais com equidade nos processos educativos exige-se o desenvolvimento de um novo olhar e uma nova postura para identificar as diferentes culturas que se entrelaçam no ambiente escolar.

Palavras-chave


formação docente; história e cultura afro-brasileira; narrativas

Texto completo:

PDF


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Apoio Institucional – fev./dez. 2012 referente ao Edital MCTI/CNPq/MEC/CAPES Nº. 15/2011.




Educação

e-ISSN 1981-2582
ISSN-L 0101-465X


Avaliação do Qualis CAPES - 2014 
ÁREA CAPES - Educação
CLASSIFICAÇÃO - A2

E-mail: reveduc@pucrs.br



Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras.

Disponibilidade para depósito: Azul

 

Copyright: © 2006-2017 EDIPUCRS