Fixação de fronteiras ou mudança por aproximação? Sobre a tensa relação entre teoria educacional e pesquisa empírica em educação

Hans-Christoph Koller

Resumo


Tendo como pano de fundo o debate sobre a relação entre teoria educacional e pesquisa empírica em educação, o artigo investiga: 1) o que está em jogo nessa relação, 2) o que se entende respectivamente por teoria educacional e por pesquisa empírica em educação, bem como quais pontos fortes e fracos lhes são atribuídos, 3) como é e como deveria ser considerada a relação entre essas duas abordagens e 4) que iniciativas de associação entre pesquisa educacional e pesquisa empírica em educação existem. No artigo é defendida a tese de que um estrito estabelecimento de fronteiras entre as duas posições é improdutivo e que, em seu lugar, é desejável uma associação entre reflexão em teoria educacional e pesquisa empírica, com reconhecimento recíproco de diferenças.

Palavras-chave


educação; teoria educacional; pesquisa empírica em educação

Texto completo:

PDF


ISSN-L: 0101-465X | e-ISSN: 1981-2582


Exceto onde especificado diferentemente, aplicam-se à matéria publicada neste periódico os termos de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional, que permite o uso irrestrito, a distribuição e a reprodução em qualquer meio desde que a publicação original seja corretamente citada.