De encontro à nova razão neoliberal: Primavera árabe, Occupy e as jornadas de junho de 2013 no Brasil

Augusto Jobim do Amaral, Cássia Zimmermann Fiedler, Roberta Medina

Resumo


O presente artigo tem como objetivo levantar elementos para uma análise dos chamados "novos movimentos sociais", cujas principais características são a ocupação do espaço urbano, a conexão feita através de redes e a organização feita de forma horizontal e autônoma. Para tanto, entrelaça-se as características de resistência a lógica neoliberal em três movimentos sociais – cada um alocado em uma das três partes que o trabalho é composto: Occupy, Primavera Árabe e as Jornadas de Junho de 2013 no Brasil. Com isso, ao travar uma relação entre as questões sociais, econômicas e políticas que tocam tais movimentos, parece se entrever, como resultado da pesquisa, formas de luta radicalmente diferentes daquelas que se conhecia até pouco tempo.


Palavras-chave


Occupy; Primavera Árabe; Manifestações Sociais

Texto completo:

PDF

Referências


AMARAL, Augusto Jobim do. Polícia e democracia. O tempo que resta das jornadas de junho de 2013. Porto Alegre: Sistema Penal & Violência, v. 6, n. 2, p. 174-195, jul.-dez. 2014.

ALBERTO JR, Carlos. Entrevista - Criador do Criador do Occupy Wall Street quer novo partido nos EUA e reinvenção da esquerda: Obama não saiu de cima do muro, diz Kalle Lasn, editor da revista Adbusters. Opera Mundi. 22 de janeiro de 2012. Disponível em: . Acesso em: 21 de janeiro de 2018.

BARROCAL, André. MARTINS, Rodrigo. A massa incontrolável. Carta Capital, Edição 754, publicado em 26 de jun. de 2013.

BRAGA, Ruy. A rebeldia do precariado: trabalho e neoliberalismo no Sul global. São Paulo: Boitempo, 2017.

BIJOS, Leila. SILVA, Patrícia Almeida da. Análise da primavera árabe: um estudo de caso sobre a revolução jovem no Egito. Revista CEJ, Ano XVII, n. 59, p. 58-71, jan./abr. 2013

BONFIGLI, Fiammetta. Jornadas de Junho? Movimentos sociais e direito nas ruas de Porto Alegre. Canoas: Ed. Unilasalle, 2017.

CASTELLS, Manuel. Redes de indignação e esperança: movimentos sociais na era da internet. Rio de Janeiro: Zahar, 2017.

DARDOT, Pierre; LAVAL, Christian. A nova razão do mundo: ensaio sobre a sociedade neoliberal. São Paulo: Boitempo, 2016.

DI FELICE, Massimo. Ser rede: o formismo digital dos movimentos net-ativistas. São Paulo: Revista Matrizes, 2013, Ano 7 – nº 2 jul./dez.2013.

FERABOLLI, Silvia. Entre a revolução e o consenso: os rumos da Primavera Árabe. Revista Ciências & Letras. n. 51, p. 102, jan./jun. Porto Alegre, 2012.

FOUCAULT, Michel. A sociedade punitiva: curso no Collège de France (1972-1973). São Paulo: WMF M. Fontes, 2015.

FOUCAULT, Michel. A história da sexualidade 1: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território e população: curso dado no Collège de France (1977-1978). São Paulo: Martins Fontes, 2008.

GARDNER, Frank. O homem que ‘acendeu’ a fagulha da Primavera Árabe. BBC Brasil. 17 de dezembro de 2011. Disponível em: < https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2011/12/111217_bouazizi_primavera_arabe_bg>. Acesso em: 17 de dezembro, 2011.

HARVEY, David. O direito à cidade. São Paulo: Lutas sociais, n. 29, p. 73-89, 2012.

HARVEY, David. Social Justice and the City. Revised Edition. Georgia: Georgia University Press, 2009.

KLEIN, Naomi. A doutrina do choque: a ascensão do capitalismo de desastre. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2008.

MARICATO, Ermínia. É a questão urbana, estúpido! In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

MICHELETTI, Fuzaro Bruna. A crise das hipotecas subprime nos EUA e os seus desdobramentos. 2008. 43 f. Monografia (Bacharelado em Ciências Econômicas). Universidade Estadual de Campinas. Disponível em: . Acesso em: 21 de janeiro de 2018.

NATUSCH, Igor. Mais de 100 cidades dos EUA já aderiram ao Occupy Together. Sul 21. 12 de outubro de 2011. Disponível em: < https://www.sul21.com.br/noticias/2011/10/mais-de-100-cidades-dos-eua-ja-aderiram-ao-occupy-together/>. Acesso em: 02 de julho de 2018.

PEREIRA, Gustavo Oliveira de Lima. Bem vindo ao deserto dos direitos humanos: o 11 de setembro e o choque de fundamentalismos. Direitos Humanos e Terrorismo. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2014.

PUDDEPHATT, Andrew. As revoluções árabes e a comunicação digital. São Paulo: Política Externa, 20, n.1, junho de 2011.

RAMOS, Gustavo Teixeira (et al). O golpe de 2016 e a reforma trabalhista: narrativas de resistência. Bauru: Canal 6, 2017.

ROLNIK, Raquel. As vozes das ruas: as revoltas de junho e suas interpretações. In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes. Passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

SADER, Emir. Crise capitalista e novo cenário no Oriente Médio. In: HARVEY, David et al. (org.) Occupy: Os Movimentos de protesto que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo, 2012, 83-86.

SAFATLE, Vladimir. Só mais um esforço. São Paulo: Três Estrelas, 2017.

SAFATLE, Vladimir. Amar uma ideia. In: HARVEY, David et al. (org.) Occupy: Os movimentos de protesto que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo, 2012, 45-55.

SINGER, André V. Brasil, junho de 2013: classes e ideologias cruzadas. Novos estudos. Dossiê: Mobilizações, Protestos e Revoluções. nº 97. São Paulo: CEBRAP, 2013.

VAINER, Carlos. Quando a cidade vai às ruas. In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes : Passe livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.

VISENTINI, Paulo Fagundes. A primavera árabe: entre a democracia e a geopolítica do petróleo. Revista Civitas – Revista de Ciências Sociais, Porto Alegre, a. 2, n. 1, junho, 2002. Porto Alegre: Leitura XXI, 2012.

ZAFFARONI, Eugenio Raúl. O inimigo no direito penal. Rio de Janeiro: Revan, 2007.

ŽIZEK, Slavoj. O ano que sonhamos perigosamente. São Paulo: Boitempo, 2012.

ŽIZEK, Slavoj. Problemas no Paraíso. In: MARICATO, Ermínia et al. (org.) Cidades Rebeldes: Passe Livre e as manifestações que tomaram as ruas do Brasil. São Paulo: Boitempo, 2013.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/2178-5694.2018.2.30308

e-ISSN: 2178-5694

 

Conversas & Controvérsias


Este periódico é membro do COPE (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org

Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

 

Políticas Editoriais das Revistas Científicas Brasileiras. Disponibilidade para depósito: Azul.

 

 Copyright: © 2006-2019 EDIPUCRS