Se virando no sistema da rua: moradores de rua, conceitos e práticas

Jorge Garcia de Holanda

Resumo


Este artigo busca refletir sobre a articulação entre conhecimento e prática na experiência de vida de pessoas em situação de rua. Para isso, trabalho com as narrativas individuais de Roberto, morador de rua da cidade de Fortaleza, Ceará, e interlocutor de pesquisa de campo realizada entre dezembro de 2015 e outubro de 2016. A partir das categorias nativas de sistema da rua e de se virar, presentes em suas explicações sobre seu modo de habitar a rua, busco discutir como esses conceitos permitem compreender ações, movimentos e valores mobilizados em situações cotidianas da vida na rua, tomando como base etnográfica situações experienciadas por Roberto envolvendo questões de violência, mobilidade e modos de sustento na rua.


Palavras-chave


Moradores de rua; Prática; Conhecimento; Movimento.

Texto completo:

PDF

Referências


BIEHL, João. Antropologia do devir: psicofármaco – abandono social – desejo. Revista de Antropologia, v. 51, n. 2, p. 413-449, 2011.

BURSZTYN, Marcel (org.). No meio da rua. Nômades, excluídos e viradores. Rio de Janeiro: Garamond, 2003.

BUTLER, Judith. Quadros de guerra: quando a vida é passível de luto? Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015.

CLASTRES, Pierre. A sociedade contra o estado. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

DAS, Veena. O ato de testemunhar: violência, gênero e subjetividade. Cadernos Pagu, n. 37, p. 9-41, 2011.

DE LUCCA, Daniel. A rua em movimento: experiências urbanas e jogos sociais em torno da população de rua. São Paulo: USP, 2007. Dissertação de mestrado.

FRANGELLA, Simone. Corpos urbanos errantes: uma etnografia da corporalidade de moradores de rua em São Paulo. São Paulo: Anablume, 2009.

GOLDMAN, Marcio. Os tambores do antropólogo: antropologia pós-social e etnografia. Ponto Urbe, v. 3, 2008 10.4000/pontourbe.1750.

GOLDMAN, Marcio. Pierre Clastres ou uma antropologia contra o estado. Revista de Antropologia, v. 54, n. 2, p. 577-599, 2011 10.11606/2179-0892.ra.2011.39640.

GREGORI, Maria Filomena. Viração. Experiências de meninos nas ruas. São Paulo: Companhia das Letras, 2000.

HOLANDA, Jorge Garcia de. O sistema da rua em ação: uma etnografia com moradores de rua em Fortaleza (CE). Porto Alegre: Ufrgs, 2017. Dissertação de mestrado em Antropologia Social.

INGOLD, Tim. Estar vivo. Petrópolis: Vozes, 2015.

KASPER, Christian Pierre. Habitar a rua. Campinas: Unicamp, 2006. Tese de doutorado em Ciências Sociais.

LATOUR, Bruno. Reagregando o social: uma introdução à teoria do ator-rede. Salvador: Edufba, 2012.

LEMÕES, Tiago. População em situação de rua e a linguagem dos direitos: reflexões sobre um campo de disputas políticas, definições de sentidos e práticas de intervenção. In: Anais da 29ª Reunião Brasileira de Antropologia, Natal, 2014.

LEMÕES, Tiago. A família, a rua e os afetos: uma etnografia da construção de vínculos entre homens e mulheres em situação de rua. São Paulo: Novas Edições Acadêmicas, 2013.

LEMÕES, Tiago. A rua como espaço de interação social: um estudo antropológico das relações entre população em situação de rua e grupos caritativos. Revista Antropolítica, n. 29, p. 131-149, 2010.

MAGNI, Claudia Turra. Nomadismo urbano: uma etnografia sobre moradores de rua em Porto Alegre. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2006.

MARINHO, Camila Holanda. Afetos de rua: culturas juvenis e afetividades nos bastidores da cidade. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2012. Tese de doutorado em Sociologia.

MELO, Tomás Henrique de Azevedo Gomes. A rua e a sociedade: articulações políticas, socialidade e a luta por reconhecimento da população em situação de rua. Curitiba: UFPR, 2011. Dissertação de mestrado em Antropologia Social.

OLIVEIRA, Luciano Márcio Freitas de. Circulação e fixação. O dispositivo de gerenciamento dos moradores de rua em São Carlos e a emergência de uma população. São Carlos: Universidade Federal de São Carlos, 2012. Dissertação de mestrado em Sociologia.

ORTNER, Sherry. Teoria na antropologia desde os anos 60. Mana, v. 17, n. 2, p. 419-466, 2011 0000-0002-9959-8561.

RODRIGUES, Lídia Valesca. Vida nas ruas, corpos em percursos no cotidiano da cidade. Fortaleza: Universidade Federal do Ceará, 2005. Tese de doutorado em Sociologia.

SCHUCH, Patrice; GEHLEN, Ivaldo. A situação de rua para além de determinismos: explorações conceituais. In: Aline Dorneles; Júlia Obst; Marta Silva (orgs.). A rua em movimento: debates acerca da população adulta em situação de rua na cidade de Porto Alegre. Belo Horizonte: Didática Editora do Brasil, 2012. p. 11-25.

STAR, Susan Leigh. The ethnography of infrastructure. American Behavorial Scientist. v. 43, n. 3, p. 377-391, 1999 10.1177/00027649921955326.

WAGNER, Roy. A invenção da cultura. São Paulo: Cosac Naify, 2012.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2019.1.30941

Direitos autorais 2019 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2019 Edipucrs