Pessoas em situação de rua em Porto Alegre: processos de estigmatização e invisibilidade social

Melissa de Mattos Pimenta

Resumo


O artigo apresenta alguns dados sobre a população adulta em situação de rua em Porto Alegre, levantados no censo realizado por pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2016, com apoio da Fundação de Assistência Social e Cidadania da Prefeitura Municipal. A pesquisa cadastrou 2.115 indivíduos adultos de ambos os sexos identificados como em “situação de rua” e efetuou entrevistas por meio de um questionário a uma amostra de 467 pessoas. No texto são apresentadas algumas características sociodemográficas dos adultos cadastrados e da amostra de entrevistados, comparando-as com os dados levantados nas pesquisas realizadas em 2007, 2008 e 2011. São discutidas as formas de ocupação do espaço urbano e os processos de estigmatização e invisibilidade social destas pessoas, traduzidos nos conflitos cotidianos com órgãos e instituições do estado que prestam serviços de assistência social, saúde e segurança pública e cidadãos domiciliados. Os dados apontam para o aumento do número de pessoas nessa condição em Porto Alegre, maior tempo de permanência na rua e envelhecimento desta população, o que levanta questões sobre as políticas públicas desenvolvidas para este segmento.


Palavras-chave


População adulta em situação de rua; Porto Alegre; Estigmatização; Invisibilidade social.

Texto completo:

PDF

Referências


CAMPOS, Richard de; CAMPOS, Edson de; SILVA, Carlos Henrique da; STRAUBICHEN, José Luiz; PORTUGUEZ, Alexandre; GOMES, Cícero Adão; MACHADO, Veridiana Farias; VIEIRA, Margarete. A luta é constante: do movimento Aquarela da população de rua ao movimento nacional da população de rua do Rio Grande do Sul. In: Patrice Schuch; Ivaldo Gehlen; Rita dos Santos (orgs.). População de rua: políticas públicas, práticas e vivências. Porto Alegre: Cirkula, 2017. p. 183-197.

DA MATTA, Roberto. A casa e a rua: espaço, cidadania, mulher e morte no Brasil. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1987.

FRANGELLA, Simone Miziara. Moradores de rua na cidade de São Paulo: vulnerabilidade e resistência corporal ante as intervenções urbanas. Cadernos Metrópole, n. 13, p. 199-228, 2005 10.1590/8804.

GEHLEN, Ivaldo; MEIRELLES, Mauro; SCHUCH, Patrice. Desafios metodológicos ao estudar a população em situação de rua. In: Patrice Schuch; Ivaldo Gehlen; Rita dos Santos (orgs.). População de rua: políticas públicas, práticas e vivências. Porto Alegre: Cirkula, 2017a. p. 91-107.

GEHLEN, Ivaldo; SCHUCH, Patrice; VIRGINIO, Alexandre; PIMENTA, Melissa de Mattos; MEIRELLES, Mauro. Dinâmicas, estratégias e mundo da população em situação de rua de Porto Alegre. In: Patrice Schuch; Ivaldo Gehlen; Rita dos Santos (orgs.). População de rua: políticas públicas, práticas e vivências. Porto Alegre: Cirkula, 2017b. p. 17-44.

GEHLEN, Ivaldo; SCHUCH, Patrice (orgs.). Relatório quanti qualitativo, contendo o cadastro censitário e o modo de vida cotidiana da população adulta em situação de rua de Porto Alegre. Porto Alegre: IFCH-Ufrgs, Fasc, 2016

portoalegre.rs.gov.br/fasc/default.php?reg=41&p_secao=120 (26 dez. 2018).

GOFFMAN, Erving. Estigma: notas sobre a manipulação da identidade deteriorada. Rio de Janeiro: LTC editora, 1992.

GRAEFF, Lucas. Corpos precários, desrespeito e autoestima: o caso de moradores de rua de Paris-FR. Psicologia USP, v. 23, n. 4, p. 757-775, 2012 10.1590/S0103-65642012000400008.

LEMÕES, Tiago. A família, a rua e os afetos: uma etnografia da construção de vínculos entre homens e mulheres em situação de rua. São Paulo: Novas Edições Acadêmicas, 2013.

MAGNI, Cláudia Turra. Nomadismo urbano: uma etnografia sobre moradores de rua em Porto Alegre. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2006.

MOURA JR., James F.; XIMENES, Verônica M.; SARRIERA, Jorge C. Práticas de discriminação às pessoas em situação de rua: histórias de vergonha, humilhação e de violência em Fortaleza, Brasil. Revista de Psicologia, v. 22, n. 2, p. 18-28, 2013.

RESENDE, Viviane de Melo. Violência simbólica: representação discursiva da extrema pobreza no Brasil – relações entre situação de rua e vizinhança. Discurso & Sociedad, v. 9, n. 1-2, p. 106-128, 2015.

SCHUCH, Patrice; GEHLEN, Ivaldo. A situação de rua para além de determinismos: explorações conceituais. In: Aline Espindola Dornelles; Júlia Obst, Marta Borba Silva (orgs.). A rua em movimento: debates acerca da população adulta em situação de rua na cidade de Porto Alegre: Editora do Brasil, 2012. p. 11-26.

VALENCIO, Norma; PAVAN, Beatriz J. R.; SIENA, Mariana; MARCHEZINI, Victor. Pessoas em situação de rua no Brasil: estigmatização, desfiliação e desterritorialização. In: Norma Valencio (org.) Sociologia dos desastres: construção, interfaces e perspectivas no Brasil, v. 2. São Carlos: RiMa, 2010. p. 53-72.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2019.1.30905

Direitos autorais 2019 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2019 Edipucrs