A prece de Frantz Fanon: oh, meu corpo, faça sempre de mim um homem que questiona!

Joaze Bernardino-Costa

Resumo


Baseado nas contribuições de Frantz Fanon, este artigo demonstra que o
colonialismo, mediante o racismo, produz uma divisão maniqueísta do mundo entre
a zona do ser e a zona do não-ser. Argumenta que os sujeitos coloniais, em geral, e os
negros,em particular, habitam a zona do não-ser e, por isso, são invisibilizados pelo
olhar imperial. Diante disto, restará ao negro tornar visível sua existência por meio
da afirmação de sua identidade e de seu corpo. Concluímos que a afirmação do corpo
permite a elaboração do conhecimento a partir de uma localização particular, assim
como permite reinventar um projeto político humanista.


Palavras-chave


Frantz Fanon. Colonialismo. Zona do não-ser. Corpo. (In)visibilidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BHABHA, Homi. O local da cultura. Belo Horizonte: EdUFMG, 2001.

BULHAN, Hussein Abdilahi. Frantz Fanon and the psychology of oppression. New York/London: Plenum Press, 1985.

MACEY, David. Frantz Fanon: a biography. London: Verso, 2000.

FANON, Frantz. A dying colonialism. New York: Grove Press, 1965.

FANON, Frantz. Toward the African revolution. New York: Grove Press, 1967.

FANON, Frantz. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

FANON, Frantz. Pele negra, máscaras brancas. Salvador: EdUfba, 2008.

GOLDBERG, Theo David. In/visibility and super/vision: Fanon on race, veils, and discourses of resistance. In: Lewis Gordon, T. Denean Sharpley-Whiting and Renée T. White (eds.). Fanon: a critical reader. Oxford/Cambridge: Blackwell Publisher, 1996. p. 179-200.

GORDON, Lewis. Fanon and the crisis of European man. New York: Routledge, 1995.

GORDON, Lewis. Bad faith and antiblack racism. New York: Humanity Books, 1999.

GORDON, Lewis. Prefácio. In: Frantz Fanon. Pele negra, máscaras, brancas. Salvador: EdUfba, 2008.

GROSFOGUEL, Ramón. La descolonización del conocimiento:

diálogo crítico entre la vision descolonial de Frantz Fanon y la sociologia descolonial de Boaventura de Sousa Santos. 2012 (23 set. 2016).

MALDONADO-TORRES, Nelson. Against war: views from the underside of modernity. Durhan: Duke University Press, 2008.

QUIJANO, Anibal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In: Edgardo Lander (org.). A colonialidade do saber: eurocentrismo e ciências sociais. Perspectivas latino-americanas. Buenos Aires: Clacso, 2005. p. 227-278.

SARTRE, Jean Paul. Prefácio. In: Frantz Fanon. Os condenados da terra. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968. p. 3-21.

SARTRE, Jean Paul. What is literature? And other essays. Cambridge: Havard University Press, 1988.




DOI: http://dx.doi.org/10.15448/1984-7289.2016.3.22915

Direitos autorais 2016 Civitas - Revista de Ciências Sociais

ISSN-L: 1519-6089  -  e-ISSN: 1984-7289

Civitas - Revista de Ciências Sociais

....................................................................................................................................................................................................

Este periódico é membro do Cope (Committee on Publication Ethics) e adere aos seus princípios. http://www.publicationethics.org


Licença Creative Commons
Exceto onde especificado diferentemente, a matéria publicada neste periódico é licenciada sob forma de uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

 

Políticas editoriales de revistas científicas brasileñas. Disponibilidad de depósito: Azul .

Copyright: © 2006-2019 Edipucrs